Pacheca Porto Tawny 50 anos com edição especial para assinalar meio século de liberdade

347 views

Quinta da Pacheca associa-se ao meio século da Revolução de Abril, que abriu portas à liberdade no País, com a criação de uma edição especial e limitada, de apenas 50 garrafas, do Pacheca Porto Tawny 50 anos, uma das preciosidades do portefólio do produtor duriense.

Uma obra prima que o tempo moldou ao mais profundo caráter vínico do Douro e que agora também ajuda a eternizar um momento maior da história contemporânea do País. Tal como a democracia vai amadurecendo com o tempo, também esta referência topo de gama da Quinta da Pacheca tem uma capacidade de envelhecimento em garrafa notável, adivinhando-se uma grande longevidade.

Simbolicamente, algumas garrafas foram entretanto ofertadas a personalidades que estiveram de alguma forma ligadas àquele 25 de abril de 1974, com destaque para João Soares, filho de um dos rostos da democracia portuguesa e ex-Presidente da República e primeiro-ministro, Mário Soares. O coronel Manuel Pedroso Marques (que participou numa ação militar contra a ditadura, ainda antes do 25 de abril) e o jornalista José Manuel Saraiva foram outras duas personalidades a quem foram ofertadas este marco vínico. “Cada uma destas garrafas é uma homenagem ao espírito da Revolução de 25 de Abril e um tributo às suas figuras proeminentes, refletindo o nosso compromisso com a excelência e os valores profundamente enraizados de liberdade que ela representa”, considera a administração da Quinta da Pacheca.

Submetido à avaliação dos mais prestigiados críticos da especialidade, o Pacheca Porto Tawny 50 anos mereceu os mais rasgados encómios. “Uma experiência e tanto”, assim se referiu o conceituado crítico de vinhos Mark Squires ao Pacheca Porto Tawny 50 anos. Avaliado com 96 pontos pela prestigiada Wine Advocate, é um vinho na esteira do que a Quinta da Pacheca costuma oferecer ao mercado, no que respeita aos portos.

Trata-se de um blend de várias castas originárias do Alto Douro Vinhateiro, que no nariz apresenta um aroma complexo a frutos secos, caramelo, com notas de baunilha e chocolate, que seduzem os sentidos. No paladar é macio e sedoso, com um equilíbrio perfeito entre doçura e acidez, que permite um final de boca longo e elegante, conduzindo-nos a uma viagem inesquecível. Recomenda-se que seja bebido ligeiramente fresco.

Sobre a Quinta da Pacheca

Quinta da Pacheca, que atualmente integra o Grupo Terras & Terroir, é um dos mais afamados produtores de vinho da região do Douro, cujas origens remontam a meados do século XVIII. A propriedade tem cerca de 75 hectares e iniciou um novo ciclo de desenvolvimento quando foi comprada em 2012 pelos empresários Paulo Pereira e o casal Maria do Céu Gonçalves e Álvaro Lopes, passando a integrar um moderno e dinâmico grupo empresarial. Abriu-se uma nova era, com uma aposta clara no reforço da qualidade dos vinhos e na dinamização do enoturismo com o ‘The Wine House Hotel’, umas das mais conhecidas unidades de turismo de charme da região do Douro.

 

Fonte: msimpacto.com

 

 

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar