Série A Orquestra: tragicomédia sobre os bastidores de uma Orquestra Sinfónica

412 views

A Filmin estreia em exclusivo, a Orquestra, uma tragicomédia cheia de crescendos, allegros e, sobretudo, vibratos. O último grande êxito da televisão dinamarquesa põe em causa o universo supostamente sereno e pacífico da música clássica de primeira categoria.

A plataforma estreia a série em exclusivo a 25 de Julho.

A Filmin estreia na próxima terça-feira, dia 25 de Julho, em exclusivo em Portugal, a série dinamarquesa “A Orquestra”, uma comédia dramática de 10 episódios criada por Adam Price, o mentor do sucesso da famosa série “Borgen”.

Na sua última produção, Price mostra a sua paixão pela música clássica, levando os espectadores ao interior da Orquestra Sinfónica de Copenhaga. Aí, desenvolve-se uma amizade peculiar entre Jeppe Nygren, que assume o cargo de maestro adjunto da orquestra, e o segundo clarinetista, Bo Høxenhaven.

Jeppe Nygren assume o cargo de maestro assistente da Orquestra Sinfónica de Copenhaga e é recebido calorosamente pelo seu novo maestro, que fala honestamente sobre as peculiaridades dos seus músicos. Jeppe rapidamente dá um exemplo destes comportamentos e propõe ao amargurado segundo clarinetista Bo, a maldita promessa de um solo. Previsivelmente, esta promessa terá consequências a longo prazo.

Como explica o realizador e argumentista da série, Mikkel Munch-Fals, Jeppe e Bo são como a noite e o dia: “Jeppe é tímido e que, para não causar problemas, guarda as suas opiniões para si, enquanto Bo é um solitário rabugento que diz sempre a verdade, independentemente de quem seja. Jeppe procura o compromisso e Bo é intransigente. Jeppe gosta de agradar a todos, enquanto Bo é um íman para o conflito”. O realizador explica que as suas personagens opostas constroem uma relação especial para o espetador: “Ambas as formas de lidar com a vida causam solidão e os dois homens vão aprender um com o outro a encontrar-se num meio-termo, num lugar onde ninguém magoa o outro ou se magoa a si próprio.

A série ironiza aspectos ligados ao mundo da música clássica: sucesso e fracasso, paixão artística e obstáculos institucionais, ou abusos de poder e me too. De facto, a sua estreia na Dinamarca teve de ser adiada devido às semelhanças de um dos seus enredos com o escândalo do Coro Nacional das Raparigas Dinamarquesas, em que foram denunciados repetidos casos de assédio e intimidação sexual entre 1970 e 2010, definido pela imprensa dinamarquesa como “o maior caso #MeToo do país”.

“Com esta série, quis contar uma história sobre paixão e rivalidade. Uma comédia sobre amor, arte e camaradagem. Sobre ambição, intriga, sexo e vingança. Em suma, sobre toda a matéria-prima de que é feita a música clássica”, conclui Munch-Fals.

A Orquestra, que ganhou três prémios Robert (os Óscares do cinema e da televisão dinamarqueses), é protagonizado por Frederik Cilius Jørgensen e Rasmus Bruun, actores principais do filme “The St. Bernard Syndicate” (Mads Brügger, 2018).

Fonte: filmin

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar