“Passagem: um modo de reconstrução”

485 views
Exposição “Passagem: um Modo de Reconstrução” Apresenta a Colaboração dos Artistas Antonio Bokel e Daniel Mattar, com Curadoria de João Silvério
 

“”Passagem: um modo de reconstrução” reúne um conjunto de trabalhos recentes de Daniel Mattar e António Bokel no espaço da Brisa Galeria, em Lisboa.

No trabalho dos dois artistas podemos encontrar pontos de contacto no processo de trabalho cada um e, consequentemente, gestos que rememoram a história da arte do Séc. XX, revisitando práticas da pintura e da escultura que interrogam as metodologias e diversas variantes de composição tipificadas nestas disciplinas.

A exposição é, deste modo, um encontro entre propostas visuais possuídas por uma materialidade estribada no uso dos meios e na manualidade da sua execução. A ideia de “passagem”, que abre o título deste projecto, convoca uma possibilidade efémera de ir ao encontro de empatias e poéticas que constróem a exposição numa ocasião irrepetível, e assim transitória.

O “modo de reconstrução” que dá sequência ao título, é uma chamada de atençãodirigida ao espectador, no sentido de auscultar e observar as diversas relações com o espaço que se constroem na exposição. Em Mattar, decorre uma profícua construção de grelhas e formatos entre a matéria porosa e a subtil aplicação de uma paleta austera, e económica, que revisita a grelha, modernista por um lado e, por outro lado de pendor metafísico, ou musical.  

Bokel, com um foco acentuado na desconstrução do círculo no decorrer do seu trabalho, trata esta forma perfeita, e metafísica, como uma de muitas possibilidades de regressar a estruturas escultóricas, que desdobaram a composição geométrica em escalas e métricas de aparente equilíbrio formal, entre o contraste do negro, e a tensão cromática, por vezes em telas soltas de apreciável dimensão.

A exposição é um campo de reconstrução entre vizinhanças e poéticas que, de um modo não evidente, nos propõe uma linhagem da memória da história da arte, e do neoconcrertismo, matriz de um contexto tão caro aos dois artistas.” (João Silvério)

 

Sobre os Artistas:

 
Antonio Bokel:

Nascido em 1978, no Rio de Janeiro, Antonio Bokel formou-se em design gráfico pela Univercidade em 2004.

Realizou a sua primeira exposição individual em 2003, na Ken’s Gallery, em Florença, Itália, onde residiu e fez cursos

de fotografia e história da arte. No Rio de Janeiro, teve aulas de modelo vivo com Bandeira de Mello e fez cursos de

pintura com João Magalhães e Luiz Ernesto, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Ao longo das duas últimas

décadas, tem apresentado seu trabalho no Brasil e no exterior. 

Antonio testa os limites e permeabilidades entre o espaço coletivo e o individual, a rua e o ateliê, o movimento e a imagem que resta dele como rastro. 

Tendo iniciado sua prática na pintura, o artista não se restringe à ela, desenvolvendo, também, trabalhos em escultura, fotografia, performance, intervenção e instalação. 

Em suas telas vemos convergir diferentes linguagens artísticas, indo do formalismo das poéticas construtivas, ao gestual profuso do expressionismo abstrato.

Daniel Mattar:

Daniel Mattar, nascido no Rio de Janeiro em 1971, frequentou a Universidade PUC-Rio, onde estudou Arte e Design, nos anos 90 morou em Tóquio, onde deu início a sua pesquisa fotográfica.

Em sua prática artística, Daniel repensa a interseção entre fotografia, pintura e escultura, intervindo nos espaços entre esses meios. 

Mattar emprega uma variedade de técnicas, utilizando pigmentos minerais, tintas e materiais diversos para criar campos de cor que refletem as características do mundo contemporâneo. 

Em 2018, Mattar se mudou para Lisboa, expandindo sua pesquisa artística ao explorar diferentes escalas, do micro ao macro, experimentando com luz e sombra e conferindo a tridimensionalidade em suas obras. 

 

Em sua investigação atual, Mattar explora o pigmento puro e pó de madeira, criando obras que destacam o ritmo e a diferença entre si, evidenciando a necessidade de convivência entre opostos.

Sobre a Brisa Galeria:
A Brisa Galeria é uma galeria de arte contemporânea localizada no bairro histórico do Chiado, Lisboa. Fundada em 2018, a Brisa explora a multidisciplinaridade entre fotografia, pintura, escultura e performance através de exposições com artistas contemporâneos e curadores convidados. A galeria tem o compromisso de abraçar um diálogo artístico diversificado por meio de eventos colaborativos regulares, criando um ambiente propício para a troca de projetos, experiências e sensações entre artistas e o novo público de colecionadores e entusiastas da arte.
Fonte: brisagaleria.com

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar