NE-YO ATUA NO DIA 23 DE JUNHO NO ROCK IN RIO LISBOA E CELEBRAÇÃO DOS 20 ANOS DO FESTIVAL EM PORTUGAL CONTA COM ESPETÁCULO ARREBATADOR DE VÍDEO MAPPING PIROMUSICAL E DE ILUMINAÇÃO NO PALCO MUNDO, NOS QUATRO DIAS

329 views

Para comemorar os 20 anos do Rock in Rio Lisboa, o Palco Mundo vai receber o cantor norte-americano Ne-Yo, que atua pela primeira vez no festival, dia 23 de junho, bem como um arrebatador espetáculo de video mapping piromusical, nos quatro dias, que vai aguçar todos os sentidos do público, numa experiência única de espetáculo ao vivo em Portugal, como ícone do espírito de festa da edição histórica que o festival celebra em 2024.

Vencedor de três GRAMMY® e verdadeiro ícone do R&B, Ne-Yo já soma mais de 23 mil milhões de streams em todo o mundo. O single de estreia, “So Sick”, editado em 2005, atingiu o primeiro lugar na Billboard Hot 100 e foi certificado com quatro discos de Platina. Desde então, o artista da Motown Records/Compound Entertainment, tem vindo a colecionar êxitos à escala global, que marcaram as playlists R&B/Pop dos anos 2000, como “Sexy Love”, “Closer”, “Because of You”, “Miss Independent” e “Push Back” [feat Bebe Rexha e Stefflon Don]”

Para além de fazer magia em estúdio e em palco, Ne-Yo é também um brilhante compositor de hits. Temas como “Unfaithful”, “Russian Roulette” e “Take a Bow”, que escreveu para Rhianna e “Irreplaceable”, para Beyoncé (música que em 2006 marcou a separação da cantora) tornaram-se êxitos mundiais. Com uma voz e presença arrebatadoras e uma mística inegável no momento de se expressar com papel e caneta, Ne-Yo já compôs para artistas tão sonantes, como Jennifer Hudson, Usher, Carrie Underwood e Celine Dion.

O fenómeno norte-americano do R&B tem dado também nas vistas enquanto empresário, defensor de causas humanitárias e ator, com participações em séries e filmes como “Dance Monsters” da Netflix, “Empire” e “Step Up: High Water”. No entanto, no dia 23 de junho, é no palco que vai mostrar por que é considerado um artista completo. Espera-se que para a edição que assinala os 20 anos do festival traga não só os êxitos que o tornaram uma lenda do R&B nos anos 2000, mas também dos trabalhos mais recentes, como “Self Explanatory”, o oitavo album de estúdio de Ne-Yo, editado em 2022.

 

 

ESPETÁCULO ARREBATADOR DE VÍDEO MAPPING PIROMUSICAL E DE ILUMINAÇÃO COM DIREÇÃO CRIATIVA DE NUNO MAYA E DIREÇÃO ARTÍSTICA DO OCUBO, DO DESIGNER PIROTÉCNICO VÍTOR MACHADO E DO LIGHTNING DESIGNER TERRY COOK REALIZA-SE NOS QUATRO DIAS DO FESTIVAL, NO INTERVALO DO ÚLTIMO CONCERTO DO PALCO MUNDO

É num Palco Mundo aumentado em 100m2 de cenografia e com o acrescento de dois grandes leds de 8x6m, para complemento da cenografia, que o espetáculo imersivo de vídeo mapping comemorativo dos 20 anos do Rock in Rio em Portugal vai ser projetado, para contar a história das edições passadas e do futuro do festival com uma envolvência tão vívida, que vai colocar o público dentro do espetáculo, à semelhança da experiência que se viveu na edição comemorativa dos 15 anos do Rock in Rio Lisboa, nos jardins da Torre de Belém, em Lisboa

Para se conseguir o resultado pretendido, o festival não podia deixar de contar com o toque de genialidade do atelier artístico nacional OCUBO, sob a direção criativa de Nuno Maya, que tem no seu portfolio projetos notáveis e arrojados realizados para 35 países. Através da integração de vários meios técnicos e artísticos, com recurso ao uso de led walls e das placas do palco, que vão tornar-se num elemento animado, dando uso à sua tridimensionalidade, o vídeo mapping vai ser projetado sobre todo o Palco Mundo, onde vão ser inseridos light beams, bem como na área da clareira do palco, à volta de toda a plateia, de forma a realçar os momentos mais emocionantes e encher o público de cor.

A extensão destes efeitos de luz, assinada pelo Lightning Designer britânico Terry Cook, consultor do RIR Lisboa desde 2015, e que já trabalhou com artistas como The Rolling Stones, Guns N’ Roses, AC/DC, Elton John, Black Sabbath e Ozzy Osbourne, vai proporcionar uma maior imersão, potenciada ainda por efeitos especiais criados com fog, confettis biodegradáveis e o magnífico fogo de artifício, que só podia contar novamente com o extraordinário talento de Vítor Machado, do Grupo Luso Pirotecnia, também responsável, por exemplo, pelos espetáculos de fogo de artifício realizados na Ponte 25 de abril, em 2007 e 2009, ano em que foi feita a mágica cascata de pirotecnia, considerada então o maior espetáculo de fogo de artifício já visto no Tejo. Toda a experiência vai ganhar contornos ainda mais emocionantes criados pela banda sonora composta por um medley de músicas de diferentes estilos, dos artistas mais marcantes do festival, que vai servir de elemento unificador de todo o espetáculo e trazer todas as emoções à flor da pele.

É dentro deste espetáculo sensorial, que em aproximadamente 5 minutos, vai contar-se todos os dias, no intervalo do último concerto do Palco Mundo, a história dos últimos 20 anos do Rock in Rio Lisboa, da perspetiva do público, e com a atualidade portuguesa em pano de fundo. Através da personificação de diversos fãs do festival, que marcaram presença em várias edições e cresceram com o Rock in Rio Lisboa, vão relatar-se, numa banda desenhada viva, histórias entrelaçadas passadas no festival motivadas pela música, enquanto se mostra o espaço, os momentos mais marcantes e os objetivos e valores do RIR Lisboa.

A passagem do tempo é mostrada através de momentos-chave de cada ano em Portugal, e dos diferentes line-ups compilados em posters com uma imagem arrojada, enquanto a vida das várias personagens avança, a família cresce e vive o festival em conjunto, e o RIR continua a fazer parte da vida de cada uma delas, porque já se tornou parte do quotidiano de todos e passou a pertencer ao público português. A alegria, o afeto e o sentimento de pertença, que se vivem dentro do festival e que se espelham na história das personagens retratadas por meio do vídeo mapping, e potenciada pelo espetáculo de pirotecnia e da banda sonora composta especialmente para o efeito, podem também ser vividos fora do festival, transmitindo uma mensagem de esperança por um mundo melhor.

“Vai ser um momento arrebatador, para mexer com todos os sentidos da plateia e agradecer e celebrar em grande a vitória e alegria que é fazermos 20 anos num país que hoje acolhe o Rock in Rio também como seu”, comenta Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio.

“Vai ser um momento arrebatador, para mexer com todos os sentidos da plateia e agradecer e celebrar em grande a vitória e alegria que é fazermos 20 anos num país que hoje acolhe o Rock in Rio também como seu”, comenta Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio.

Nuno Maya – OCUBO

Nuno Maya é um diretor criativo e produtor de espetáculos pioneiro do vídeo mapping em Portugal com mais de 20 anos de experiência e co-fundador do OCUBO, um atelier artístico português que cria experiências arrojadas pelos quatro cantos do mundo. Com projetos multimédia e culturais, as suas criações unem arte e inovação, misturando fotografias, vídeo mapping, VR, animações 2D e 3D, interatividade e performances ao vivo, proporcionando momentos memoráveis a todos os que vivenciam. No seu passaporte conta com mais de 35 países, onde se destacam projetos como “Lisbon Under Stars” (Lisboa, PT), Magical Garden (Lisboa & Porto, PT), Immersivus Gallery Lisboa e Porto, inauguração do Estádio Al Janoub para a FIFA World Cup Qatar 2022 e Formula 1 Grand Prix na Arábia Saudita 2023.

Vítor Machado – Grupo Luso Pirotecnia

Um pensador visionário, inovador e criativo com mais de 25 anos de experiência em design e gestão de espetáculos e eventos nos mercados nacionais e internacionais. É referenciado na área pirotécnica como um dos designers mais premiados no mundo, sendo o designer mais premiado em Portugal. É o designer responsável desde 2004 por todos os espetáculos criados e concebidos para o Rock in Rio Lisboa enquanto festival e pelos espetáculos criados e concebidos em 2007 e 2009 na Ponte 25 de Abril para o countdown e 15º Aniversário, nos Jardins da Torre de Belém. É ainda responsável há largos anos por alguns dos maiores espetáculos pirotécnicos de Passagem de Ano em Portugal, como Lisboa e Albufeira.

Terry Cook

“A minha função no festival é desenhar a iluminação de todos os palcos, áreas VIP e supervisionar o momento de abertura dos 20 anos. Mal posso esperar para começar e apanhar sol!”, diz Terry Cook, que faz parte da equipa do RIR Lisboa como Lighting Designer e consultor em 2015. Terry veio a Lisboa com os Rolling Stones (2014) e foi aqui que conheceu a equipa do festival. A Woodroffe Bassett Design (empresa da qual Terry é sócio) tem uma longa história com o festival, uma vez que o sócio fundador, Patrick Woodroffe, foi responsável pela iluminação do primeiro Rock in Rio e manteve-se sempre em contacto com Roberto Medina. Terry traz uma experiência única para o festival, com os seus 20 anos de experiência em digressões de concertos, combinados com a sua capacidade de design técnico. Já trabalhou com AC/DC, Black Sabbath, Elton John, Emeli Sande, Ozzy Osbourne, Guns N’ Roses, Mariah Carey, Scandal, Suede e The Rolling Stones.

 

Fonte:lift.com.pt

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar