Estreia FATO MACACO: a classe operária entre a realidade e a ficção

320 views

Um retrato possível de uma comunidade esquecida ou ignorada, mas onde se escondem ainda memórias que têm de ser preservadas. É um projecto peculiar, quixotesco, mas de inviolável sinceridade e — se quisermos — solidariedade que, ao mesmo tempo que reivindica a sua diferença e a sua singularidade, apenas confirma que a mais interessante produção nacional de cinema insiste no permanente desvio às regras e lógicas convencionadas. São só 47 minutos — não é preciso mais para tornar Fato Macaco numa surpresa. –  Jorge Mourinha, Público

A Filmin comemora o 1º de Maio com o documentário de André Costa, Fato de Macaco.

Este inovador documentário mistura realidade e ficção, revelando as histórias não contadas dos bairros populares de Setúbal, desde os dias turbulentos antes do 25 de Abril até os desafios enfrentados pelas gerações atuais.

Neste curto mas incisivo filme realizado por André Costa, uma figura enigmática interpretada por Rui Paixão, transporta-nos para um mundo onde o passado e o presente se fundem, revelando a verdadeira essência de uma comunidade.

Nesta jornada colaborativa, Rui Paixão, o pioneiro palhaço português a iluminar o mágico palco do lendário Cirque Du Soleil, uniu-se à Dona Edite Filmes para tecer os fios da realidade, recolhendo testemunhos das lutas dos trabalhadores nos bairros dos Pescadores e do Grito do Povo.

Em paralelo, desenrola-se a saga de uma personagem fictícia, cuja cabeça é a de uma mascote, habitante do Bairro dos Pescadores, um reflexo vivo dos desafios das condições laborais.

O filme estreia a 30 de Abril na Filmin.

 

 

Fonte: Filmin

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar