DOIS PROJECTOS PORTUGUESES PRESENTES NA 9ª EDIÇÃO DO LABORATÓRIO ARCHÉ

308 views

Arché, laboratório de desenvolvimento de projectos da Apordoc, acontece de 19 a 25 de Outubro no contexto do Nebulae – programa de indústria do Doclisboa, e conta este ano com dois projectos portugueses: O Corpo Dela, de Ana Moreira (C.R.I.M.); e As Tuas Costas Ainda Ardem, de Fábio Silva (Cedro Plátano).

Inscreveram-se, este ano, 354 projectos oriundos de 20 países ibero-americanos e Itália, dos quais foram seleccionadas 12 produções e três projectos de investigação e crítica de 10 países (mais informação sobre todos os projectos aqui). Os realizadores e produtores irão apresentar os seus projectos numa sessão de pitching no dia 21 de Outubro, seguindo-se uma ronda de reuniões individuais com agentes da indústria internacional, com vista ao alargamento de oportunidades de co-produção, distribuição e financiamento.

No que toca aos dois projectos com produção em Portugal, O Corpo Dela, com realização de Ana Moreira e produzido por Isabel Machado da C.R.I.M. Produções, propõe um vislumbre sobre o quotidiano e prática artística de Ana Isabel Castro, bailarina que nasceu na Póvoa de Varzim.

Em As Tuas Costas Ainda Ardem, de Fábio Silva, com produção de Renata Sancho da Cedro Plátano, o realizador viaja com a sua mãe para Cabo Verde para compreender a evolução das relações extraconjugais no país, fenómeno social bastante presente ao longo do século XX em Cabo Verde.

créditos: As Tuas Costas Ainda Ardem, Fábio Silva, 2023

 

Os dois projectos encontram-se em fase de desenvolvimento, com previsão de finalização em 2024. As oficinas do Arché visam o aprofundamento temático e reflexão sobre as estratégias a implementar no filme. O pitching e sessão de encontros individuais com profissionais do sector visam a promoção, a internacionalização e o alargamento de oportunidades dos projectos participantes.

Sobre Ana Moreira, realizadora de O Corpo Dela 
Actriz, encenadora, realizadora de cinema e artista visual. O seu primeiro filme, Aquaparque, ganhou o Prémio de Melhor Realização e uma nomeação para os European Film Awards no Curtas Vila do Conde, bem como o Prémio da Crítica no Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira. Participou do projecto Contágio em 2020, e realizou dois episódios do programa Cassandra (RTP). Em 2022, recebeu o Prémio SPA de Melhor Actriz de Teatro.

Sobre Fábio Silva, realizador de As Tuas Costas Ainda Ardem
Nasceu em Lisboa, em 1992, e fez mestrado em realização na Escola Superior de Teatro e Cinema. Em 2018, co-realiza a longa documental Hip to da Hop. Em 2020 estreia a curta-metragem A Morte de Isaac. No ano seguinte termina o Fruto do Vosso Ventre, curta documental exibida em vários festivais nacionais e internacionais, e vencedora de vários prémios. Actualmente está a trabalhar na sua nova longa documental, As Tuas Costas Ainda Ardem.

Sobre a Isabel Machado, produtora de O Corpo Dela
Isabel Machado é produtora de cinema, co-fundadora da *C.R.I.M. em 2005. Um refúgio reconhecido para o cinema inovador, *C.R.I.M. está sediada em Lisboa e produz curtas e longas-metragens de ficção, documentários criativos, programas de televisão e projectos de artes visuais.

Sobre a Cedro Plátano, empresa produtora de As Tuas Costas Ainda Ardem
Cedro Plátano é uma produtora e distribuidora de filmes portuguesa. Dedica-se principalmente à produção de cinema de autor independente (documentário e ficção). Obras: A Visita e um Jardim Secreto (2022) dir.Irene B. Borrego – co-produção 59 em Conserva (ES); Entre Países (2022) dir. Amaya Sumpsi; e recentemente I’m Not Afraid (2023) dir. Paulo Catrica.

 

 

Fotografia: O Corpo Dela, Ana Moreira, 2023

Fonte: doclisboa.org

 

 

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar