Com participações de Ana Lua Caiano e Edgar Valente, KASTRUP realiza concertos nesta semana em Lisboa e na Costa da Caparica

630 views

O produtor musical, percussionista e baterista KASTRUP convida o português Edgar Valente, vocalista e teclista dos coletivos Criatura e Bandua, para o concerto que realizará no  BOTA Anjos, em Lisboa, no dia 14, próxima quarta-feira, e Ana Lua Caiano para a apresentação na Casa Reîa, na Costa da Caparica, sexta-feira, 16.

 

Além do quarteto, que inclui os músicos Victória dos Santos, Henrique Albino e Tom Maciel, KASTRUP conta também com a presença especial da cantora pernambucana, Surama. De regresso ao país em nome próprio, KASTRUP apresenta as canções dos seus dois álbuns a solo, Kastrupismo (2013) e Ponto de Mutação (2018) – este último, uma mescla entre samples de Elza Soares, Noam Chomsky, Malcolm X ou Cartola e os ritmos tradicionais afro-brasileiros. Expansiva e elaborada, a sua performance ao vivo pauta-se por sintetizadores e guitarras eléctricas progressivas unidas à improvisação jazzística dos sopros de Henrique Albino e aos cantos de orixás, trazidos pelas vozes de Victória dos Santos e Surama.

 

O artista vive um momento próspero também no Brasil: no último 26 de maio, foi editada uma coletânea comemorativa da gravadora Biscoito Fino, que reúne  mais de 40 artistas, incluindo Gal Costa, Maria Bethânia, Lenine, Liniker, Criolo e muitos outros. Além de assinar a produção, KASTRUP partilha um tema com Duo Gisbranco. “Fizemos um medley em homenagem aos grandes compositores brasileiros, reunindo as canções Coisa No. 5, Homenagem ao Rei e Dança No. 4”, conta.

 

Portugal

 

Ao longo de mais de 25 anos de carreira, KASTRUP conta com diversas passagens por Portugal, acompanhando grandes artistas da música popular brasileira como Chico César, Vanessa da Mata, Adriana Calcanhoto e Arnaldo Antunes. Mais recentemente, veio ao país apresentar os álbuns A Mulher do Fim do Mundo e Deus é Mulher, de Elza Soares, que produziu, tendo assinado ainda a direção musical dos espetáculos.

 

Esteve também por diversas vezes no país em nome próprio, em festivais como o Sons do Atlântico, Mexefest, Belém Art Fest e Raízes do Atlântico, bem como em clubes como o B.Leza, Lounge e Crew Hassan.

 

SERVIÇO

 

14/06

Kastrup Quarteto com Surama e Edgar Valente

Bota Anjos, Lisboa, 21h

10€

 

16/06

Kastrup Quarteto com Surama e Ana Lua Caiano

Casa Reia, Costa da Caparica, 20h

Entrada franca

 

Ficha Técnica

 

KASTRUP – bateria, percussão, MPC e voz

Victória dos Santos – percussão e voz

Henrique Albino – clarinete, saxofone e flauta

Tom Maciel – guitarra e teclados

Surama – voz (participação especial)

Linda Campos – agente de digressão

Cris Rangel – produção executiva

Ao Sul do Mundo – agenciamento (Europa)

Lyra das Artes – agenciamento (Brasil)

 

guilhermekastrup.com

 

SOBRE KASTRUP

 

Carioca baseado em São Paulo, Guilherme Kastrup vem, ao longo de mais de 25 anos de carreira, colaborando como baterista, percussionista e/ou produtor musical com diversos artistas do Brasil e do mundo: Elza Soares, Arnaldo Antunes, Adriana Calcanhoto, As Bahias e a Cozinha Mineira, Chico César, Ney Matogrosso, Tom Zé, Zeca Baleiro, Ju Strassacapa, Selma Uamusse (Moçambique), Roberto Fonseca (Cuba),  PAUS (Portugal) ou Selton (Itália) entre muitos outros nomes.

 

Reconhecido pela criação e direção do premiado projeto A Mulher do Fim do Mundo (2015), vencedor de um grammy Latino que uniu a lendária Elza Soares à inquieta turma da cena musical contemporânea de São Paulo (Kiko Dinucci, Romulo Fróes, Rodrigo Campos, Marcelo Cabral), foi também responsável pela produção musical do álbum seguinte de Elza, Deus é Mulher (2018) e pela direção musical dos dois espetáculos, que estiveram em digressão mundial entre 2015 e 2019.

 

Como autor, KASTRUP tem 3 álbuns lançados: os trabalhos a solo Kastrupismo (2013) e Ponto de Mutação (2018) e o projeto Sons de Sobrevivência (2014), em trio com o pianista Benjamim Taubkin e a percussionista Simone Sou. Atualmente, além dos concertos do seu mais recente álbum, tem-se dedicando à parte didática, com workshops e palestras por várias cidades do mundo, e a direção de espetáculos como Prêmio Raça e o Somos Moçambique (ambos em São Paulo) e o festival latino-americano de residência artística Madambé (Equador).

Creditos: KASTRUP por Gal Oppido

Fonte:Thais Pimenta | cafe8.com.br

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar