“The Dynamic Eye: Beyond Optical and Kinetic Art”

895 views

O Atkinson Museum, localizado no quarteirão cultural WOW, recebe a exposição da Tate Collection “The Dynamic Eye: Beyond Optical and Kinetic Art”, de julho a outubro de 2023. São mais de 100 peças de 60 artistas de todo o mundo associados à arte ótica e cinética. Entre pinturas, esculturas, trabalhos em papel, filmes e instalações, esta é a exposição com o maior número de obras a viajar desde a Tate para Portugal e marca o início de uma colaboração contínua. 

 

“The Dynamic Eye: Beyond Optical and Kinetic Art”, da Tate Collection, será a exposição inaugural do Aktinson Museum, situado no quarteirão cultural WOW, em Vila Nova de Gaia. Ao apresentar mais de 100 obras de arte raramente exibidas, a exposição leva o espectador a uma viagem pela arte do século XX. Este primeiro levantamento da arte ótica e cinética em Portugal procura dar a conhecer estes movimentos artísticos aos visitantes, bem como abrangê-los enquanto tendências exploradas e trabalhadas por artistas de diferentes épocas e em diferentes geografias. Através de uma seleção de pinturas, esculturas, trabalhos em papel, filmes e instalações, o Atkinson Museum revela o amplo alcance desses movimentos artísticos, indo além dos limites de um único tempo ou lugar.

Os artistas associados à arte ótica e cinética veem o visitante não como um espetador passivo, mas como um participante ativo, envolvendo-se com a arte no tempo e no espaço. No seu trabalho combinam linhas simples, formas geométricas e cores atrativas para criar efeitos óticos ou ilusões e as suas obras desencadeiam sensações visuais complexas, ativadas pelo espectador e, por vezes, intensificadas pela inclusão de partes cinéticas que criam um movimento real ou percebido. As peças desafiam a perceção de cada um e estimulam o espectador a movimentar-se pela obra, interagindo e olhando-a de perto.

Organizada de forma não cronológica e não linear, a narrativa da mostra será enquadrada em diferentes centros globais, onde convergem artistas que exploram efeitos óticos e cinéticos. Várias secções da mostra irão concentrar-se em grupos importantes de artistas que escolheram trabalhar juntos, enquanto outras vão refletir sobre as principais exposições que influenciaram o desenvolvimento da arte ótica e cinética.

Esta ampla exposição junta nomes intimamente associados aos movimentos, bem como antecessores modernistas e contemporâneos. Reunindo mais de 60 artistas de todo o mundo, a mostra juntará trabalhos de grandes figuras – Victor Vasarely, Julio le Parc, Frank Stella, Lygia Clark, Alexander Calder, Naum Gabo e Liliane Lijn, Monir Shahroudy Farmanfarmaian, Behjat Sadr, Sue Fuller, Fred Eversley e Gego.

 

Entre as obras incluídas estão as recentes aquisições da Tate Collection, como Light Room (Jena), de Otto Piene, uma peça evocativa e sensorial que imerge literalmente o espetador num jogo de luz e sombra e a Cybernetic Sculpture: Square, de Wen-Ying Tsai Tops. Como um pioneiro da arte cibernética e cinética, o trabalho de Tsai exemplifica a influência duradoura das inovações e experiências realizadas pelos artistas óticos e cinéticos. A exposição também contará com uma obra do renomado artista contemporâneo Jim Lambie, cujos pisos psicadélicos ocuparão a entrada do Atkinson Museum.

“A Tate tem o prazer de trabalhar com o WOW para apresentar The Dynamic Eye no Atkinson Museum. A ambição da WOW de criar um destino cultural único no Porto é um esforço ousado e bem-vindo. A combinação de arte, gastronomia e hospitalidade é um contributo importante à cena cultural portuguesa. Como um novo quarteirão cultural no Porto, o WOW abrange uma variedade de espaços inovadores para o público local e global. Os visitantes, desde entusiastas de arte até famílias, podem relaxar, inspirar-se e mergulhar na cultura, com arte, comida e bebida de qualidade mundial. A WOW está a liderar o caminho no Porto, criando um modelo de envolvimento cultural para todos. A Tate está muito satisfeita em contribuir para esta missão através da nossa colaboração”, afirma Neil McConnon, Diretor de Parcerias Internacionais, da Tate.

 

A exposição está atualmente em exibição em Xangai, no Museu de Arte de Pudong (MAP), e chegará ao Museu Atkinson em julho. A mostra foi concebida por Clara Kim, ex-curadora de arte internacional da Tate Modern, e tem a curadoria de Valentina Ravaglia, responsável pela arte internacional da Tate Modern. A exposição é organizada em colaboração com a Tate.

“Como quarteirão cultural queremos reforçar este destino como ponto de paragem obrigatório e consistente de exposições internacionais de referência. Este é apenas o início de uma estratégia forte e estruturada que trará grandes exposições a Gaia e ao Norte de Portugal. Ter o prazer de colaborar com a Tate é um grande reconhecimento do trabalho que temos vindo a desenvolver”, explica Adrian Bridge, CEO do Distrito Cultural WOW.

 

Imagem: FRANK STELLA, Hyena Stomp, 1962

Fonte: Silver Linning

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar