O Museu de Lisboa convida os seus visitantes para um diálogo com a natureza

3628 views

Em novembro, o Museu de Lisboa foca a atenção na história e biodiversidade do seu património vivo: os jardins do Palácio Pimenta. Com uma programação de visitas e oficinas, associada ao festival Jardins Abertos e à Semana da Cultura Científica, o Museu dá continuidade ao seu trabalho de promoção da sustentabilidade ambiental e consciência ecológica.

Este mês, os jardins do Museu de Lisboa – Palácio Pimenta são o ponto de partida para uma reflexão coletiva sobre a importância da preservação dos ecossistemas naturais. Dando continuidade ao seu trabalho de valorização da biodiversidade, promoção da consciência ecológica e de incentivo a práticas sustentáveis, o Serviço Educativo do Museu de Lisboa concebeu um conjunto de atividades que convidam os participantes a observar atentamente e a pensar sobre a riqueza do mundo natural com que coabitam diariamente.

Para além de abrir as suas portas à 12.ª edição do festival Jardins Abertos, que se realiza nos fins de semana de 4 e 5 e 11 e 12 de novembro, o Museu de Lisboa – Palácio Pimenta oferece duas oficinas para famílias e duas visitas orientadas gratuitas durante estes dias.

No dia 4 de novembro, a oficina “Aqui há minhocas!” evidencia o papel crucial destes animais na regeneração dos ecossistemas e acompanha todo o processo de compostagem, destacando a importância deste sistema e o seu papel no ciclo de vida dos jardins. A oficina “Uma cidade, tantos animais e plantas”, que se realiza no dia 5 de novembro, permite que os mais jovens se transformem em naturalistas, descobrindo e registando as plantas e animais que podem encontrar em Lisboa e no museu.

No dia 11 de novembro, o dia é ocupado com duas visitas guiadas; às 11h, Mário Nascimento, investigador do Museu de Lisboa, conta as histórias dos jardins, que recuam ao século XVIII, e às 15h, a arqueóloga Filomena Barata parte das esculturas dos jardins para falar sobre as representações mitológicas, pagãs e naturais na estatuária que aí se encontra.

Finalmente, no dia 12 de novembro, a visita “Há biodiversidade no Museu” desafia os visitantes a descobrirem algumas das árvores e plantas mais singulares nos jardins.

Ao longo de várias edições, o festival Jardins Abertos abre dezenas de jardins da cidade de Lisboa e oferece visitas guiadas, oficinas e muitas outras atividades, cruzando as artes com a botânica e a sustentabilidade. Os jardins do Museu de Lisboa – Palácio Pimenta integram o roteiro do festival desde a sua quinta edição, em 2020.

No final do mês, nos dias 25 e 26 de novembro, através de um conjunto de iniciativas, o Museu assinala a Semana da Cultura Científica com o objetivo de despertar o interesse pela ciência.

Para além de visitas à antiga Fábrica da Moagem e uma oficina para os pequenos aspirantes a arqueólogos, o programa promete, no dia 26 de novembro, uma oficina de observação, exploração e construção de um herbárioàs 11h, e uma visita botânica orientada por Raquel Barata, bióloga e coordenadora do Núcleo Educativo e de Exposições dos Museus da Universidade de Lisboa, às 15h. Um momento ideal para se falar de alguns dos principais desafios colocados à preservação dos ecossistemas naturais e a sustentabilidade ambiental no presente e no futuro.

Sustentabilidade natural, resiliência ambiental e o exercício de uma cidadania ativa e participativa são linhas de trabalho recorrentes dos programas de mediação do Museu de Lisboa, que não se esgotam nestas iniciativas pontuais e comemorativas.

Fonte: egeac.pt

 

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar