Moullinex põe Lisboa a dançar no Coliseu

85 views

Lisboa prepara-se para dançar já este sábado, 15 de outubro, ao ritmo de Discodrama, o espetáculo que Moullinex preparou para a sua estreia ao vivo na sala mais icónica da capital e para o qual convocou os seus amigos PeachesDa ChickIwona SkwarekAfonso CabralSelma UamusseAnna PriorXinobi e Justin Strauss. Ao longo de 6 horas, Moullinex apresenta em 3 atos o melhor da sua obra, enquadrados num tríptico com cenários e iluminação assinados por Frederico Rompante. As portas abrem às 21H00 e a pista está oficialmente aberta entre as 22H00 e as 04H00. Ainda há bilhetes à venda, estando os camarotes de 1ª ordem esgotados.

No primeiro ato, dedicado ao disco Flora que em 2022 completa 10 anos, Moullinex recebe Da Chick, a contagiante e incontornável colega da Discotexas; Iwona Skwarek, cantora polaca integrante do projecto Rebeka, com quem tem trabalhado desde 2011; e Peaches – que regressa a Portugal após um espetáculo apoteótico no festival MEO Kalorama, no mesmo dia e no mesmo palco em que Moullinex atuou, aguçando o apetite para esta atuação conjunta ao vivo.

No segundo ato, apresentando o seu último álbum Requiem for EmpathyMoullinex convoca os convidados Afonso Cabral – conhecido pelo seu trabalho enquanto vocalista dos You Can’t Win, Charlie Brown – e Selma Uamusse, com quem partilha além da música uma grande amizade e que não poderia faltar a esta celebração.

Para encerrar Discodrama, o terceiro ato é um verdadeiro tributo à amizade, às intersecções musicais e à partilha do mesmo amor pela pista de dança. Anna Prior, baterista dos Metronomy, que é também DJ e conta com vários seguidores fiéis às suas explorações sonoras, junta-se à celebração.

Uma das maiores referências de Luís Clara GomesJustin Strauss, o veterano DJ nova-iorquino, marca presença na grande festa com a sua música, que produz desde 1980. Xinobi, o grande cúmplice de Moullinex, tornou-se indissociável de uma nova cultura clubbing em Portugal surgida algures na primeira década deste século e em muito impulsionada pela Discotexas, a editora que ele próprio criou em 2007, com Moullinex.

Moullinex, alter-ego de Luís Clara Gomesdesenvolve o seu trabalho como produtor, DJ e é também multi-instrumentista. Foi a olhar para as estrelas que chegou à música electrónica. A sua paixão pela astronomia levou-o à investigação nessa área mas também em neurologia. A ciência abriu-lhe caminho até à música electrónica e é nesta interseção que cria a música que tanto ganha vida nas pistas de dança, como leva à introspeção que a intimidade dos headphones permite.

Desde contemplações melancólicas na electrónica, à house e disco mais exuberantes, o seu trabalho tem colhido rasgados elogios entre o público e a crítica, assumindo-se como uma referência essencial na música portuguesa contemporânea.

Fonte Livecom

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar