Lotaria Nacional – 235 anos de tradição

2425 views

Corria o ano de 1783 quando, a 18 de novembro, por decreto régio D. Maria I autorizou a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa a explorar uma Lotaria anual sob a tutela e a fiscalização da Fazenda Real. Os lucros da Lotaria destinavam-se a ser repartidos pelo Hospital Real, pela Casa dos Expostos e pela Academia Real das Ciências. Quase um ano depois, a 1 de setembro de 1784, acontecia a primeira extração da Lotaria, cujo sorteio durou 34 dias. Foram emitidos 22500 bilhetes a 6400 réis cada e sorteado um prémio de 12.000$000 réis. Nascia uma tradição que perdura até aos nossos dias.

Em muitas situações a história da Lotaria acompanha e testemunha a evolução de Portugal e, consequentemente, da Misericórdia de Lisboa nestes mais de dois séculos. A Lotaria foi suspensa em 1798, ficando então a instituição privada de uma importante fonte de receitas e a sua função de assistência comprometida. Foi restabelecida em 1804 mas novamente interrompida até 1811, época das invasões francesas. Em 1893 a Lotaria passou a ser definitivamente explorada, em regime de monopólio, pela Santa Casa.

Em 24 de novembro de 1955 a Lotaria assumiu formal e plenamente o nome de Lotaria Nacional, designação que mantém até hoje e que engloba a Lotaria Clássica e a Lotaria Popular. Aumentando os seus recursos através de doações, legados e dos lucros crescentes da Lotaria, cuja credibilidade se foi solidificando, a Santa Casa alargou os seus serviços de assistência, tornando-se numa das pioneiras na proteção à maternidade e à primeira infância ao longo do século XX.

Foi no século passado que a Lotaria se assumiu durante décadas como o jogo social preferido dos portugueses. O Largo Trindade Coelho, junto à sede da Santa Casa, enchia frequentemente com pessoas que aí se deslocavam para saber em primeira mão os números sorteados. Este Largo, conhecido como Largo da Misericórdia ou Largo do Cauteleiro, deve esta última designação à estátua de um cauteleiro que, entre dois quiosques tipicamente lisboetas, recebe os milhares de turistas que passam diariamente por este espaço e posa serenamente para fotografias que já terão dado a volta ao Mundo.

É de singulares personagens que esta tradição se constrói. Para além dos cauteleiros, incontornáveis figuras da capital, que transportam consigo um dos mais conhecidos pregões da cidade, todas as semanas, para a extração da Lotaria Clássica, à segunda-feira, e da Lotaria Popular, à quinta-feira, um grupo de pessoas veste-se a rigor para “cantar” os números da sorte. Falamos dos pregoeiros, trabalhadores da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa que acumulam as funções do dia-a-dia com esta ocupação única.

Nada é feito por acaso na altura do sorteio. Os pregoeiros devem ter a altura certa, para conseguirem alcançar as bolas que saem das imponentes esferas da centenária Sala de Extrações da Misericórdia de Lisboa, devem saber colocar a voz e não descurar pequenos truques como ensaiar posições, beber água para hidratar e evitar alimentos que afetem a voz.

Antes de cada extração os pregoeiros ensaiam o que se seguirá, mas a experiência é tanta que estes ensaios pouco mais são do que uma formalização do protocolo. O que se segue é um espetáculo digno de se assistir e que muito contribui para perpetuar a tradição da Lotaria. Dá início o sorteio, anda a roda, e alinhados de forma perfeita os pregoeiros anunciam, à vez, as bolas referentes às unidades, dezenas, centenas, milhares e dezenas de milhares e o prémio a que se referem. Durante alguns minutos, assiste-se a uma interação com a assistência de uma espécie de sedução cúmplice, em que de uma forma arrojada mas profissional, com um tom encantador mas inequívoco, os pregoeiros anunciam a “sorte grande” e, por vezes, em momentos especiais, os pregoeiros têm o privilégio de sortear o número de alguém que na assistência assiste ao vivo à extração dos números que estão na cautela que segura na mão. É também destes momentos de magia que se faz uma tradição com 235 anos.

Por:Paulo Rosa/Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

 

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar