JAT leva a palco obra sobre bullying na Feria Internacional de Artes Escénicas em Espanha.

689 views

A peça “BullDog” da companhia portuguesa JAT – JANELA ABERTA TEATRO, foi seleccionada para a programação oficial do maior encontro ibérico dedicado ao teatro para infância, juventude e famílias, o FETEN, em Gijón.

BullDog, a mais recente criação original do Colectivo JAT, encenada e dirigida por Miguel Martins Pessoa e Diana Bernedo, marcará presença, neste que é um dos mais relevantes eventos de teatro em território ibérico, na cidade de Gijón, na região Espanhola das Astúrias, no próximo dia 25 de Fevereiro às 20h00.

André Canário, Diana Bernedo, Fenando Cabral e Tânia Silva são os quatro actores que compõem o elenco desta criação de teatro físico e máscara expressiva, sem palavras, que em palco se desdobraram em onze personagens, e que através da poética dos seus corpos e gestos narram uma intensa e singular história sobre as relações humanas, como o bullying, o amor e a violência inter-geracional.

Nas palavras da dupla que co-encenou o espectáculo “O bullying é uma realidade disseminada na sociedade contemporânea, e muitas vezes tida como prática natural, tanto nas escolas, como nos locais de trabalho ou em casa. Com o propósito de sensibilizar o público para este problema e para algumas das possíveis causas e consequências, procurámos analisar o tema de vários pontos de vista, tanto da perspectiva de quem sofre, de quem assiste, como de quem faz bullying. Na nossa abordagem artística, vítima e agressor padecem do contexto social em que se inserem, e torna-se necessário observar os dois lados da mesma moeda.”.

Na programação internacional do FETEN, constam companhias vindas de Itália, Bélgica, Alemanha, México e Portugal.

A peça estará posteriormente em cena em território nacional no auditório António Aleixo em Vila Real de Santo António no dia 19 de Março e em Albufeira com duas sessões no dia 12 de Abril, no multi-premiado espaço Palácio de Congressos do Algarve, um dos maiores auditórios do país e da península ibérica, com capacidade para 1.650 pessoas.

No panorama internacional a obra será representada duas vezes em Illescas, na província espanhola de Toledo em Março. E a fechar Abril e a abrir Maio esta ruma ao continente africano, onde pela primeira vez o JAT irá mostrar o seu trabalho, numa dupla apresentação incluída na programação oficial da 6ª edição de um dos mais prestigiados festivais internacionais de Africa, o Maloba – Festival International de Théâtre, Danse et Cirque du Congo, na cidade de Brazzaville, capital da República do Congo.

O processo criativo desta obra incluiu uma metodologia de pesquisa e cooperação com o Centro TICE – Centro Italiano de Psicologia per Esseri Humani sediado em Itália, com o qual a equipa artística (encenação e elenco) tiveram a oportunidade de trabalhar e partilhar experiências com intervenientes e implicados em casos de bullying.

Segundo Diana Bernedo e Miguel Martins Pessoa “O processo de criação de BullDog, à semelhança de outros espectáculos da nossa companhia, passa por várias etapas, sendo a de “bodystorming” uma das mais importantes. Começamos por criar improvisações, sobre situações de bullying, para atribuir personagens a cada um dos actores, de acordo com a sua natureza pessoal. Uma vez definida a hierarquia das personagens passamos a criação das máscaras e das cenas que registariam melhor a história que queríamos contar. Através desta metodologia, a peca contém uma coerência quase mágica, pela experiência de vida de cada personagem/máscara.

Este é um espectáculo inclusivo e para todas as idades que recorrendo à linguagem corporal como veículo máximo de comunicação e expressão artística, e sem utilização de texto, comprovou o poder universal do teatro ao conseguir transmitir a sua mensagem em territórios longínquos e com distintas culturas.

Este foi já apresentado em 2023 no Gran Teatro de Cáceres, em Espanha, no âmbito da MAE Agecex – Muestra Ibérica de Artes Escénicas en Extremadura e no palco do Kecil Teater, na Indonésia, integrado na programação oficial do 50th Festival Teater Jakarta perante plateias esgotadas, que fizeram ecoar efusivas gargalhadas e longos silêncios nas salas de espectáculo.

Fonte: colectivojat

 

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar