EQUADOR

294 views

A 7 de Julho estreia no Centro Cultural de Belém o espectáculo EQUADOR, de Sílvio Vieira / outro

Em 2021 estreámos ARENA na Garagem do Chile, uma antiga oficina de automóveis em Lisboa. Durante cinco meses, ensaiámos um espetáculo e construímos de raiz um pequeno teatro no seu interior. Esse espetáculo abriu a porta à apresentação do trabalho seguinte no Centro Cultural de Belém, colocando diante do nosso percurso um problema existencial à ruptura que procurámos com aquela garagem em relação aos modos contemporâneos de produção e difusão de espetáculos: o convite surgiu como presente temporário a um grupo de artistas de teatro sem Teatro. Aceitámos o desafio, embora sabendo que o problema subsiste: muitos artistas não têm espaço para trabalhar, como muitos jovens (agora adultos) não têm uma casa a que possam chamar sua.

Este problema concreto, articulado com a vontade artística de trabalhar os lugares e não apenas em lugares, deu origem a uma possível trilogia do espaço:

ARENA
EQUADOR

ZÉNITE

EQUADOR apresenta-se agora, de 7 a 14 de Julho de 2023 na Blackbox do Centro Cultural de Belém. A trilogia encerra com ZÉNITE, que estreará em 2024 no Teatro Zénite, uma obra cenográfica de grande escala, construída ao ar livre a partir do entulho das obras de requalificação do Teatro Nacional D. Maria II. Em todos os espetáculos, o espaço de apresentação é protagonista e inspiração máxima para todos os domínios da criação teatral.

7 a 14 de Julho de 2023 na Blackbox do Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Horários: Domingo (9) às 16h, todos os outros dias às 21h.

Bilheteira | mais informações em outro.pt ou ccb.pt

SINOPSE

Uma funcionária de limpeza de um teatro vê-se impelida a entrar num espetáculo depois de ler o seu nome na folha de sala. O compromisso dela com a encenação torna-se total após encontrar quatro autóctones que desafiam o limite daquilo que conhece e que é capaz de fazer, empurrando-a para um abismo de loucura e vingança.

EQUADOR sucede a ARENA numa trilogia de espetáculos que encontram no espaço de apresentação o seu princípio. Elabora sobre a divisão entre nós e eles, e como dessa clivagem animalesca surge a intolerância, a ausência de escuta e o medo da derradeira diferença.

Uma criação de Sílvio Vieira

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

direção Sílvio Vieira
colaboração Miguel Ponte
cocriação e interpretação Anabela Ribeiro, Catarina Rabaça, Miguel Galamba, Miguel Ponte e Rita Cabaço
texto Sílvio Vieira, com excertos do elenco
cenografia Rafael dos Santos
figurinos Marine Sigaut
desenho de som Miguel Galamba
desenho de luz Pedro Guimarães
apoio ao desenho de luz Beatriz Gaspar
maquilhagem Sara Marques de Oliveira
fotografia Bruno Simão
vídeo Carlos Conceição

produção outro
coprodução Centro Cultural de Belém
residência de coprodução O Espaço do Tempo
residências artísticas 23 Milhas—Ílhavo e DeVIR CAPa
parceiros República Portuguesa | Ministério da Cultura, Câmara Municipal de Lisboa, Lisboa Camping & Bungalows, SER+ Associação Portuguesa para a Prevenção e Desafio à Sida, e Coffeepaste

M12 | 2h

 

Fonte:outro.pt

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar