A Lisboa que teria sido

686 views

A exposição «A Lisboa que teria sido» estará patente ao público de 26 de Janeiro a 2 de Junho de 2017 no Pavilhão Preto do Museu de Lisboa-Palácio Pimenta.

Entre desejo e realidade fez-se Lisboa. A cidade tem hoje uma fisionomia que teria sido outra se determinadas propostas urbanísticas e arquitectónicas projectadas tivessem tido concretização. É este o mote da presente mostra que convoca a capacidade de imaginação do visitante, sem pretender entrar em apreciações estéticas, sempre subjectivas .

Convida-se a uma viagem a um passado outro que não se materializou no território, mas que deu origem a uma diversidade de materiais gráficos e também tridimensionais, caso de maquetas, alguns de inegável qualidade plástica, representando objectos arquitectónicos singulares ou planos de conjunto, que possibilitam o melhor entendimento das propostas.

Mantendo o desígnio de dar a conhecer publicamente obras do acervo do Museu de Lisboa e contando também com outras coleções camarárias, caso dos vários arquivos municipais, e de obras cedidas por diversas entidades públicas e privadas, a presente exposição evoca projectos encomendados que, por variadas razões, não foram realizados, pelo menos em todas as suas componentes.

Ler na íntegra aqui

por Raquel Henriques da Silva (FCSH-UNL) e António Miranda (CML-DMC-DPC-DSPC)

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar