Em setembro, Hugo David e Inês Pedruco estreiam as suas criações com a Companhia de Dança de Almada

723 views

Em setembro a Companhia de Dança de Almada tem duas estreias marcadas. “As Cores da Água”, um videodança de Hugo David e “ShortCut”, da coreógrafa Inês Pedruco, são as criações em estreia que integram a programação da 31.ª Quinzena de Dança de Almada – International Dance Festival.

Tendo como base a peça “RGB”, com conceito de Jon López e Martxel Rodriguez, para a Companhia de Dança de Almada, Hugo David propôs-se desenvolver um projeto de videodança“As Cores da Água”, transportando os corpos dos intérpretes para fora do palco, fazendo face aos elementos. “RGB” é rica de cor, luz e contrastes cromáticos, que são representados no videodança através das paisagens e elementos que rodeiam estes corpos numa linguagem fotográfica. Ao longo do desenvolvimento do projeto a água ganhou progressivamente protagonismo e presença, de forma que se transforma também num corpo intérprete de movimento, cor, forma e luz.

“As Cores da Água” estreia no Salão da Carochas, em Almada, dia 22 de setembro, inserido no programa 1 da Mostra de Videodança, uma secção da Quinzena de Dança de Almada.

Uns dias mais tarde, a 30 de setembro, no palco principal do Teatro Municipal Joaquim Benite, a Companhia de Dança de Almada estreia “ShortCut”, uma criação da coreógrafa Inês Pedruco, com apoio à dramaturgia de Rafaelo Barreto.

“ShortCut” é uma criação inspirada em alguns contos do livro “Short Movies” de Gonçalo M. Tavares. Na sinopse, assinada por Rafael Barreto, pode ler-se “(…) talvez seja uma visita ao interior de alguém. “ShortCut”, conta-nos várias histórias, mas foca-se numa só (…). Um som foi tudo o que bastou para entrarmos sem permissão no seu interior.”

Cedo os autores revelaram que “Desde a primeira vez que folheámos o livro, os textos de Gonçalo M. Tavares foram sentidos e a vontade de dar vida às suas palavras tornou-se inspirativa: Queremos atribuir a cada palavra um ritmo especial, através de movimentos, tentar reproduzir os sentimentos do autor dando início a um processo imaginativo e criativo. (…) Na fusão entre a imagem poética literária e a imagem poética da dança, as estruturas coreográficas alimentam o imaginário e as da literatura influenciam e melodiam a criação do movimento expressivo na dança. Ao estabelecer um diálogo artístico que funde a imagem literária e a imagem poética da dança, relaciona-se a literatura e a dança, a criação e o processo coreográfico, e desta fusão nasce o objeto coreográfico.”

Companhia de Dança de Almada (Ca.DA) é uma associação cultural sem fins lucrativos, que desenvolve a sua atividade essencialmente nas vertentes da criação artística, formação em dança e programação cultural. Fundada por Maria Franco, iniciou atividade como companhia profissional de dança contemporânea em 1990. Desde então, produziu mais de uma centena de peças de coreógrafos nacionais e estrangeiros, apresentadas no país e no estrangeiro.

 

As Cores da Água | videodança ESTREIA
Companhia de Dança de Almada
dia, hora: 22 setembro, às 15:00
local: Almada, Salão das Carochas
informações: 212 583 175 | quinzena@cdanca-almada.pt
reservas: 212 583 175 | exterior.producao@cdanca-almada.pt
preço: Entrada gratuita (sujeita à lotação da sala)

ShortCut ESTREIA
Companhia de Dança de Almada
dia, hora: 30 setembro, às 21:30
local: Almada, Teatro Municipal Joaquim Benite
informações: 212 583 175 | quinzena@cdanca-almada.pt
bilhetes e reservas: 212 739 360 | bilheteira@ctalmada.pt
preço: 12€ | 7€ para jovens, seniores e grupos

As Cores Da Água; RGB; Video Dança; CADA; Companhia de Dança de Almada; Dança; Almada; Cais do Ginjal; © Hugo David 2023

 

creditos_Hrant KhachatryanFonte:
www.cdanca-almada.pt

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar