Quinta da Côrte

631 views

Esta é a história de uma quinta antiga do Douro, que remonta aos meados do século XVIII, pela qual um homem se apaixonou. Em 2012, o francês Philippe Austruy, proprietário de várias quintas vitivinícolas em França e Itália, procura uma quinta no Douro.

Quando visita a Quinta da Côrte, é amor à primeira vista. Os edifícios estão em muito mau estado e nota-se uma falta de manutenção generalizada, mas a propriedade demonstra ter grande potencial. Philippe Austruy demora mais de um ano a concretizar a aquisição junto de todos os herdeiros, mas em finais de 2013, as obras começam. A primeira decisão foi de reerguer todos os muros. Depois, a vinha e a adega foram alvo de todas as atenções.

Para valorizar a Quinta da Côrte e atingir a excelência garantida pelo ‘terroir’, composto por 26 hectares de vinhas – 13 das quais vinhas velhas –, Philippe Austruy recorre ao consultor Stéphane Derenoncourt e à sua equipa. A enóloga Marta Casanova assume a direcção-geral da Quinta. E em 2013, faz-se a primeira colheita, com um vinho tinto do Douro a comprovar a excelência vínica do terreno.

Nestes socalcos de terras com classificação A (a melhor classificação do Douro), 13 hectares são de vinha velha – a maioria com mais de 80 anos -, e a parcela mais antiga (a no 505) tem 110 anos de idade. Os vinhos do Porto da Quinta da Côrte são feitos exclusivamente com estas vinhas velhas, em pisa clássica, a pé. Nestas parcelas, encontram-se mais de cem de castas misturadas, que num trabalho profundo de investigação, foram geo-referenciadas cepa a cepa, tendo desenvolvido um programa SIG para a quinta no âmbito da Viticultura de precisão.

As castas autóctones do Douro – Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Barroca – estão entre as principais. Na Quinta da Côrte, uma das mais antigas da região, algumas das parcelas continuam a ser cultivadas sem meios mecânicos, como antigamente, com enxadas, mulas ou com cestos carregados às costas dos homens. E não é incomum vermos os cavalos Bonito e Garoto a lavrar algumas parcelas, como nos postais do Douro de antigamente.

Informações úteis:

Morada: Quinta da Côrte, 5120-491 Valença do Douro

Contacto: enoturismo.reservas@quintadacorte.com

Site: https://quintadacorte.com

Fonte: Chefsagency

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar