Comida Independente

123 views

A Comida Independente pode começar por definir-se por aquilo que não é.

Não é um restaurante.

Não é uma mercearia “gourmet”.

Não é uma loja Bio.

Não é uma loja de produtos portugueses.

 

Começou pelo prazer dos sabores verdadeiros e prolongou-se numa reflexão sobre como nos organizamos à volta da comida.

É na pequena escala que os produtores são artesãos e conhecedores do seu engenho, é aqui que se expressa o terroir. Na indústria alimentar normaliza-se, higieniza-se e conserva-se. Adicionam-se artifícios para compensar matérias primas pobres. Privilegia-se consistência e longevidade em detrimento do sabor. Quem diz sabor diz textura, rugosidade, acidez, energia, todas as sensações de desfrute na comida e no vinho. A comida transcende a nutrição. Os paladares constroem memórias, tornam-se parte de quem somos, como indivíduos e como povo. O pequeno retalho dá interesse a uma cidade, torna-a mais diversa, real. É lá que as pessoas se encontram, por onde passeiam e recolhem os achados que levam para casa. A vida prática atira as famílias para um consumo indiferenciado, em volume, onde se repetem as mesmas receitas. Com o mesmo orçamento, podemos comer melhor. Incluindo leguminosas, vegetais, reduzindo a carne e o peixe, mas escolhendo a melhor qualidade. Tirando mais partido dos alimentos, aromatizando, temperando, conservando naturalmente, evitando o desperdício.

Começámos a visitar produtores há cerca de 3 anos. Recolhemos referências de cozinheiros, jornalistas, escritores, professores, feiras e organizações. Daí, surgiram outras referências, dos próprios produtores sobre outros. Descobrimos por nós mesmos no que consistia cada projeto. Desmontámos certificações e regiões demarcadas.

Os selos, marcas e embalagens têm o seu valor, a que sobrepomos um pensamento crítico. Temos uma linguagem simples e contemporânea. Queremos chegar a todas as gerações. Somos inclusivos e a atmosfera do espaço é simples, a fazer lembrar um mercado. Sacudimos a erudição tantas vezes associada à prova dos produtos especiais. Não é por uma produção ser pequena que é necessariamente boa – é preciso reunir práticas de excelência. Em primeiro lugar, tem que haver grande envolvimento do produtor. Com a matéria prima e com o processo. Se se tratar de um vinho, ele começa na vinha. É preciso que o produtor compreenda a vinha, como ela reage ao longo do tempo ao calor, aos ventos, à chuva. No processo de fermentação é preciso vigilância, num diálogo com o vinho como substância viva. Por isso visitamos recorrentemente os produtores de vinho, participamos nas vindimas e provamos das barricas.

Incluímos produtores estrangeiros porque tivemos a sorte de encontrar parceiros que partilham a nossa filosofia e nos mostraram esse caminho. Concluímos que conhecendo o que se faz noutros lugares, compreendemos melhor o que nós próprios fazemos. Privilegiamos sempre os produtos locais, principalmente os frescos, que nos chegam de uma quinta biológica nos arredores de lisboa, ou o pão, de fermentação lenta. Já nos vinhos, chocolates, cafés, chás e queijos, temos outras origens.

Porque a prova puxa à tertúlia, promovemos muitos encontros com os produtores – mais de 30 no nosso ano e meio de existência. Criámos também pequenos espaços de consumo no local, o que permite dar a provar vinhos a copo e fazer confeções simples com os produtos que temos na loja.

A equipa está altamente envolvida e em constante busca de melhores produtos e práticas. Mas este não é um projeto sobre nós – pessoas da Comida Independente. É um projeto sobre nós todos. Tentamos representar as diversas regiões do país e ter variedade no que oferecemos. Ainda estamos a aprender, mal começámos.

A Comida Independente é uma loja na Rua do Cais do Tojo, escondida no bairro de Santos. Tem por assinatura ‘Grandes produtos de pequenos produtores’

Não é restaurante, mercearia gourmet, bio ou português para turistas. É um lugar com muito sentimento e intenção. Venham.

 

Rita Santos

 

Ads

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar