ANGELA MERKEL EM PORTUGAL PARA ANÚNCIO E ENTREGA DO PRÉMIO GULBENKIAN PARA A HUMANIDADE

102 views

A antiga chanceler alemã é a nova presidente do júri do prémio, no valor de 1 milhão euros, atribuído anualmente pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Angela Merkel virá a Portugal no próximo dia 13 de outubro para anunciar o vencedor deste ano do Prémio Gulbenkian para a Humanidade e para entregar o mesmo. Os dois eventos realizam-se na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. A conferência de imprensa de anúncio do vencedor está marcada para as 11h30 e a cerimónia de entrega do Prémio acontecerá às 18h00.  

A Presidência do Júri do Prémio Gulbenkian Humanidade foi o primeiro cargo aceite por Merkel desde que cessou funções como chanceler em dezembro de 2021. Angela Merkel sucede no cargo a Jorge Sampaio, que foi presidente do júri desde a sua primeira edição.

Prémio Gulbenkian para a Humanidade foi instituído pela Fundação com o propósito de distinguir pessoas, grupos ou organizações de todo o mundo que se têm evidenciado na mitigação e adaptação às alterações climáticas. Traduz uma das missões centrais da Fundação Calouste Gulbenkian: apoiar o desenvolvimento sustentável, promovendo o bem-estar e a qualidade de vida de grupos vulneráveis da população, em equilíbrio com a proteção ambiental e a prosperidade económica. Entre as potenciais áreas de reconhecimento do Prémio, estão as que possam contribuir para reduzir ou remover emissões de gases de efeito de estufa; as ações para aumentar a resiliência das pessoas e do ambiente aos impactos das alterações climáticas; e ainda a mobilização de recursos financeiros, públicos ou privados, para acelerar a descarbonização da economia.

O Prémio Gulbenkian para a Humanidade foi atribuído pela primeira vez, em 202o, à jovem ativista sueca Greta Thunberg, que decidiu distribuir o montante por vários projetos ambientais e humanitários no Sul Global.  No ano passado, o Prémio foi atribuído ao Pacto de Autarcas para o Clima e Energia – a maior aliança global para a liderança climática das cidades, sendo constituída por mais de 10 600 cidades e governos locais de 140 países, incluindo Portugal. O montante do Prémio Gulbenkian foi utilizado para apoiar a Transição Energética e a resiliência climática em África, tendo sido financiados projetos de grande dimensão em cinco cidades no Senegal (fornecimento de água potável) e numa cidade nos Camarões (desenvolvimento de soluções de eficiência energética).

Sobre o Júri 

Presidido por Angela Merkel com a vice-presidência de Miguel Bastos Araújo (geógrafo, Prémio Pessoa 2018) o júri integra personalidades como  Hans Joachim Schellnhuber (Fundador e Diretor Emérito do Instituto Potsdam de Pesquisas sobre o Impacto Climático), Johan Rockström (Diretor do Instituto Potsdam de Pesquisas sobre o Impacto Climático e Professor de Ciências do Sistema Terrestre na Universidade de Potsdam), Miguel Arias Cañete (antigo Comissário Europeu da Energia e Ação Climática), Rik Leemans (Diretor do Grupo de Análise de Sistemas Ambientais, Universidade de Wageningen), Runa Khan (Fundadora e Diretora Executiva da ONG Friendship e Presidente da Global Dignity Bangladesh), Sandra Díaz (Bióloga, Professora de Ecologia na Universidade Nacional de Córdoba e membro da Royal Society) e Sunita Narain (Diretora do Centro de Ciência e Ambiente em Deli e Editora da revista Down To Earth).

 

Fonte: mpublicrelations.pt

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar