UM PRATO COM PEIXES ASSINALA A PARCERIA CRIATIVA DE PEDRO CABRITA REIS COM A BORDALLO PINHEIRO

650 views

“Um Prato com Peixes”, a mais recente obra da coleção WWB – World Wide Bordallianos, da Bordallo Pinheiro, tem a assinatura de Pedro Cabrita Reis.
A décima obra da WWB, executada pelo artista com o acompanhamento dos especialistas da Fábrica Bordallo, mostra-nos um conjunto de diversos peixes dispostos sobre um prato, numa amálgama como se de peixes verdadeiros se tratassem.
Para a Bordallo Pinheiro, na visão de Nuno Barra, Administrador da marca “Trabalhar com uma referência da Arte, da Cultura e do pensamento filosófico que se estende além-fronteira, e que mostra ao mundo um Portugal contemporâneo, deixa-nos muito orgulhosos. E, claro, trabalhar com o Pedro é um desafio constante a todo e qualquer padrão de criatividade”.

Nestas cerâmicas efetuadas por Pedro Cabrita Reis, na fábrica Bordallo Pinheiro, em 2023, o artista utiliza na conceção destas peças, tiradas a partir dos moldes do próprio Raphael Bordallo Pinheiro, construindo na forma como elas são dispostas entre si, relações que criam um novo olhar sobre a obra do mestre novecentista.
Reconhecido na fábrica canónica de Bordallo Pinheiro o tradicional verismo próprio da época, o amor pelos pormenores posto pelo artista das Caldas, é agora, e pela mão de Cabrita, compactado e condensado, reduzido a um mínimo pela aplicação de um vidrado branco que cobre na íntegra as peças deste autor, que agora apresentamos.

Sobre o processo criativo e a simbologia que envolveu a construção desta peça, Pedro Cabrita Reis considera que “…é uma imagem bonita e poética de uma espécie de vibração que nunca, jamais, desaparecerá, daquilo que é a vida que as pessoas têm entre si, a forma como se relacionam, a forma como se vêem.
Estamos todos entalados dentro de um cesto, às cotoveladas às outras sardinhas parecidas connosco. Mas na verdade ainda estamos vivos!”

WWB – WorldWide Bordallianos faz parte de um segmento de arte contemporânea da Bordallo Pinheiro e é o seguimento das colecções 7 Bordallianos de Portugal e 20BB – Bordallianos do Brasil. Neste projecto, nomes nacionais e internacionais ligados às áreas criativas das belas artes, design e moda terão a oportunidade de reinterpretar Bordallo à luz da sua própria arte e do seu próprio processo criativo. Este projecto é limitado a um máximo de dois lançamentos por ano. Deste projeto fazem parte nomes como Paula Rego, Vhils, Julião Sarmento, Studio Campana, Melanie Smith, Luiz Zerbini, José Pedro Croft, Rosângela Rennó entre outros.

Pedro Cabrita Reis nasceu em Lisboa em 1956. Reconhecido internacionalmente, o seu trabalho tornou-se crucial para o entendimento da escultura a partir da década de 1980. As idiossincrasias do discurso filosófico e poético das suas criações são evidenciadas em vários meios: pintura, escultura, fotografia e desenho. Cabrita Reis compõe instalações através de materiais encontrados e objetos manufaturados e submete-os a processos construtivos, replicando gestos e ações primordiais do quotidiano. As obras evocam o espaço e memória, transpõem o visual e alcançam uma dimensão metafórica.

Participou, entre outras, nas seguintes exposições internacionais: Documenta IX e XIV em Kassel, em 1992 e 2017; 21a e 24a Bienais de São Paulo, em 1994 e 1998; Bienal de Veneza em 1997 e 2003. Em 2013 apresentou “A Remote Whisper”, 55a Biennale de Venezia e em 2009 participou na Xème Biennale de Lyon, “The Spectacle of the Everyday”.
Em 2022, apresentou “Les Trois Grâces” nas Tuileries, comissariado pelo Museu do Louvre, e na 59a Bienal de Veneza, Cabrita Reis apresenta “Field” na Chiesa di San Fantin.

 

A Fábrica de Faianças das Caldas da Rainha foi fundada em 1884, cruzando as artes tradicionais da cerâmica, a modernidade de diversos estilos que se anunciavam como o futuro, e a originalidade e irreverência do seu criador, Raphael Bordallo Pinheiro. Assim nascia a produção de peças indissociáveis, até hoje, do nosso imaginário, plenas de criatividade e humor, marcadas pela consciência social e pela transgressão das ideias feitas.

A aquisição da empresa por parte do Grupo Visabeira em 2009 resgatou esta herança de enorme valor, assegurando a continuidade de uma empresa de destacada notoriedade artística que se confunde com o património cultural nacional. Utilizando ainda grande parte das técnicas centenárias na reprodução dos modelos, a fábrica prossegue hoje a recuperação do riquíssimo e vastíssimo legado bordalliano e, animada pelo mesmo espírito pioneiro que lhe deu origem, cria produtos contemporâneos, reforçando a sua ligação a artistas de renome da arte contemporânea e alicerçando o seu prestígio nos diversos mercados em que marca presença. Nomes como Claudia Schiffer, VHILS, Estúdio Campana, Nini Andrade, Joana Vasconcelos, Paula Rego, Maria Lynch, Vik Muniz entre outros, dão continuidade ao espírito e trabalho de Raphael Bordallo Pinheiro, seja através de reinterpretações das suas obras, seja com obras próprias mas, marcadamente, inspiradas pelo legado que Raphael deixou.

Reconhecidas internacionalmente, as coleções da marca têm sido galardoadas com os mais altos prémios de design que premeiam o talento nesta área. Já fazem parte da história da Bordallo Pinheiro prémios como os German Design Awards, Iconic Awards e European Product Design Awards. Atualmente, os principais mercados internacionais são a França, Itália, Espanha, Reino Unido, Holanda, Suécia, Estados Unidos e Japão. A marca está disponível, online, no mundo todo, conquistando cada vez mais admiradores.

Fonte: grupovisabeira

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar