Terratreme com duas longas-metragens no Doclisboa 2023

539 views

A produtora portuguesa Terratreme apresenta dois filmes na 21ª edição do Doclisboa, que se realiza de 19 a 29 de outubro.

O filme “Clandestina” realizado por Maria Mire integra a secção Competição Portuguesa e compete também para o prémio transversal para Melhor Primeira Longa-Metragem. Estará também a competir para o Prémio Direitos e Liberdades – um novo prémio oficial do festival em parceria com a Legal Partners – para Melhor Filme da Temática associada aos Direitos da Humanidade. “Clandestina” é um filme sobre Margarida Tengarrinha, artista, escritora, professora que antes do 25 de abril viveu clandestina em Portugal e que se tornou falsificadora de documentos por motivos de militância política. Esta é a segunda obra de Maria Mire que em 2020 realizou “Parto Sem Dor” uma homenagem à médica obstetra Cesina Bermudes (1908-2001), pioneira da introdução do parto sem dor em Portugal e resistente anti-fascista, que ajudou no parto muitas mulheres na clandestinidade.

Já “Ospina Cali Colombia” é uma obra de Jorge de Carvalho, um cineasta que se dedica ao ensino no domínio do documentário e à realização. Este filme foi selecionado para a secção Heart Beat do Doclisboa, dedicada a filmes que celebram a criação, e centra-se num encontro em Lisboa entre Jorge de Carvalho e o realizador colombiano Luis Ospina (1949-2019), que falou sobre a sua vida e o seu trabalho prolífico.

Fonte;press.terratreme

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar