SOPAS DE BACALHAU

1199 views
No tempo em que o bacalhau era o peixe mais barato (dizia-se o “fiel amigo”), a minha mãe fazia muitas vezes, no dizer dela,“ sopas de bacalhau de molho de cação”. Para ela, “molho de cação” era aquele caldo engrossado, à base de farinha de trigo, bem apaladado de alho e coentros e bem aromatizado com vinagre. Para as fazer, procede-se como para as sopas de cação.
Sendo o bacalhau do lombo, de boa qualidade e em lascas grandes, estas suas sopas não lhes ficavam atrás. O meu pai até dizia que eram bem melhores.
Fiz hoje, para o almoço dos dois, uma variante desta receita que tenho o gosto de partilhar com os amigos.
No fundo do tacho, alourei, em azeite, oito dentes de alho fatiados e uma boa porção de caules de coentro e uma malagueta de piripiri.
Acrescentei uma posta de bacalhau do lombo, um litro de água e deixei cozer.
Retirei o bacalhau, limpei-o de peles e espinhas e lasquei-o.
Numa tijela, com um decilitro de água, dilui uma colher de sopa bem cheia de farinha de trigo sem fermento e uma golada de vinagre.
De seguida, juntei este diluído à água da cozedura, já suficientemente arrefecida.
Acrescentei uma porção de pimento vermelho cortado em tirinhas e coentros picados.
Por fim, levei, de novo, ao lume e deixei engrossar.
Coloquei três fatias de pão, muito finas, no fundo dos pratos e, sobre elas, esta alegre e saborosa confecção.

António Galopim de Carvalho

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar