Petite Messe Solennelle -Tributo aos profissionais de saúde pelo Coro TNSC

236 views
15 julho 2020 – qua: 21h30 – Palácio Nacional da Ajuda

Composta em 1863, 34 anos depois da subida à cena da última ópera de Rossini (Guillaume Tell), esta Petite Messe foi escrita em Passy, onde o compositor decidiu passar as últimas décadas da sua vida. Rossini compunha pequenas peças de câmara, muitas vezes vocais, a que chamou os seus péchés de vieillesse. A missa parece ter sido encomendada pelo conde Alexis Pillet-Will, a cuja mulher, Louise, é dedicada. É estruturada em vários andamentos, na tradição da missa solemnis, mas Rossini chamou-lhe ironicamente petite. A inabitual orquestração original para vozes, dois pianos e harmónium bebe na tradição napolitana do século XVIII. Rossini queria 12 cantores no total: oito coristas e quatro solistas. Foi estreada a 14 de março de 1864 no hôtel da condessa em Paris. Solistas foram as irmãs Carlotta e Barbara Marchisio, Italo Gardoni e Luigi Agnesi. Nessa ocasião, Rossini virou as páginas e marcou o tempo com a cabeça. À estreia assistiram Meyerbeer, Auber, Thomas. Em 1867, três anos depois, Rossini orquestrou a obra. A primeira execução desta versão foi dada a 24 de fevereiro de 1869.

Ficha técnica:

Soprano – Dora Rodrigues
Meio-soprano – Maria Luísa de Freitas
Tenor – Carlos Cardoso
Barítono – Henriques
Direção Musical – João Paulo Santos
Elementos do Coro do Teatro Nacional de São Carlos

Fonte Agenda Lx

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar