O Museu de Lisboa junta-se às Festas Populares de Lisboa

332 views

O muito ansiado regresso das Festas Populares de Lisboa que honram Santo António é celebrado pelo Museu de Lisboa – Santo António com uma programação rica em concertos, percursos, visitas, conversas e outros eventos gratuitos.

A Trezena de Santo António, um dos muitos rituais que precedem as festas da cidade, corresponde aos treze dias de prece que antecedem o dia central deste mês festivo, o dia 13 de junho, em que se assinala a morte de Fernando de Bulhões e o início da sua vida enquanto Santo António.

Este é também o período dos últimos preparativos para as Marchas Populares e para a Procissão de Santo António. Entre o costume social e cultural e a tradição religiosa, este é um período de reunião, cooperação e comemoração bairrista, um mês de vida pública em que as ruas se alegram com enfeites, aromas e pessoas, de refeições, encontros e bailes na rua.

À semelhança do costume de rezar uma oração diferente a cada dia da Trezena, também a programação do Museu de Lisboa – Santo António oferece um evento diferente por dia, para assinalar este período e revisitar todos os rituais a ele associados.

O tradicional painel de flores dedicado a Santo António dá vida ao Largo de Santo António à Sé e marca o início de uma programação que dá os seus primeiros passos com os Fados para o Santos, cantados por Mafalda Vasques (1 de junho) e Marta Alves (9 de junho).

O programa da Trezena de Santo António apela à reflexão sobre o icónico papel de Santo António na identidade da cidade, através de mais uma visita temática do ciclo O Museu e a Cidadeque este mês se debruça sobre as muitas camadas do culto a Santo António em Lisboa, e da leitura de textos e crónicas de autores consagrados, sobre o Santo.

Enquanto que o percurso Lisboa vai na marcha conduz pelo ambiente festivo que se vive na Bica e no Bairro Alto, que nesta época se ocupam com os preparativos para as Marchas Populares, a Banda da Ribaldeira acerta o compasso da marcha e deixa o convite para um arraial.

O programa continua a celebrar os diferentes símbolos e eventos desta época do ano com um percurso pelas igrejas da procissão, através do bairro de Alfama, e com o lançamento da edição portuguesa de um romance de Nicola Vegro sobre a vida de Santo António. Os enfeites para as festas, esses ficam a cargo dos mais novos, que durante a oficina para famílias Há festa em Lisboa irão criar tronos, manjericos e outros adereços.

A Trezena não podia estar concluída sem algumas homenagens a um dos principais símbolos das Festas, os Tronos de Santo António, cuja génese está associada à reconstrução da Igreja de Santo António, na sequência da destruição causada pelo terramoto de 1755. Um percurso pelas imediações do Museu de Lisboa – Santo António revela alguns dos tronos que participam na exposição de rua dos Tronos de Santo António, exibida em inúmeras portas, janelas e montras da cidade. E um ciclo de visitas põe em diálogo as diferentes perspetivas sobre os Tronos, do Museu de São Roque e o Museu de Lisboa – Santo António.

Todas as atividades são gratuitas e desafiam os lisboetas e visitantes a festejar junho e as Festas Populares com o Museu de Lisboa – Santo António!

Fonte: Museu de Lisboa

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar