Museu de Lisboa celebra Dia Internacional dos Museus com visita inédita às reservas

583 views

Uma visita inédita à Reserva Central, uma nova exposição dedicada ao Teatro Romano, o regresso do Baile Barroco ao Palácio Pimenta. Um maio em cheio no Museu de Lisboa, mês em que se celebra o Dia Internacional dos Museus e se preparam as Festas de Santo António.

O Museu de Lisboa abre pela primeira vez ao público a sua Reserva Central, numa data emblemática, o Dia Internacional dos Museus, partilhando com o público esse importante trabalho dos museus: a gestão das coleções. Numa visita conduzida por Aida Nunes e Paulo Almeida Fernandes, respetivamente coordenadores dos serviços de conservação e restauro e investigação do Museu de Lisboa, no dia 18 de maio vai ser possível ver peças que raramente são expostas e perceber a especificidade deste local.

Na véspera, no dia 17 de maio, é inaugurada a exposição Estranha é a repetição do gesto, no Museu de Lisboa – Teatro Romano, uma mostra em que se dá a conhecer ideias e projetos idealizados para o local, desde a sua descoberta, no final do século XVIII, até à atualidade.

Desde o desenho mais antigo que se conhece do sítio arqueológico, da autoria de Francisco Xavier Fabri, de 1798, raramente exposto por questões de conservação, até à proposta do arquiteto Ricardo Bak Gordon, de 2018, a exposição mostrará também pela primeira vez os desenhos originais do trabalho realizado pela dupla Daniela Hermano e João Carrasco, bem como as soluções idealizadas por Conceição Silva e Cassiano Branco.

É, aliás, deste arquiteto modernista a frase que dá título à exposição, proferida em entrevista ao Diário de Lisboa, refletindo o desalento sentido na década de 1960 face à ausência de projetos de valorização do teatro romano de Lisboa, monumento ímpar em Portugal.

O Dia Internacional dos Museus vai ainda ser assinalado com um Baile Barroco, no dia 20, no Museu de Lisboa – Palácio Pimenta. Com a ajuda do ensemble de música antiga Les Secrets des Roys, vamos, num palácio de veraneio do século XVIII, viver o ambiente de um baile de época, vestidos a rigor e seguindo as orientações de um mestre de danças. O programa, gratuito, inclui ainda visitas com animação à exposição do museu, oficinas de pintura de azulejos e vários jogos tradicionais.

E sendo este o mês que antecede as Festas de Lisboa, no Museu de Lisboa – Santo António estão já em marcha os preparativos para o mês dedicado a este santo. Fados, percursos e visitas, uma feira e atividades para famílias fazem parte da programação neste mês em que decorrem as inscrições para a exposição de rua Tronos de Santo António.

Fonte: egeac.pt

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar