MONSTRA 2024 – Festival de Animação de Lisboa

679 views

Há vários filmes nacionais que têm estreia mundial no festival, de salientar: A Menina com os Olhos Ocupados, de André Carrilho, A Rapariga que caminhava sobre a neve, de Bruno Carnide e Estado de Alma, de Sara Naves. Em antestreia são de referir Robot Dreams – Amigos Improváveis, de Pablo Berger (nomeado ao Óscar de Melhor Filme de Animação); Gigantes de la Mancha, de Gonzalo Gutierrez ‘G.G.’, ambos na Competição Perspetivas e O Conto da Raposa, da portuguesa Alexandra Allen, exibido na MONSTRINHA.

Na secção Competição Longas e Curtas destacam-se: a coprodução com a portuguesa Animanostra, Mataram o Pianista, dos espanhóis Fernando Trueba e Javier Mariscal, dois realizadores que marcam presença no festival; a comédia Galinha para Linda!, de Chiara Malta e Sébastien Laudenbach, exibido no ano passado no Festival de Cannes e vencedor do Cristal de Annecy; o nomeado para os Óscares, O Nosso Uniforme, da iraniana Yegane Moghaddam e o candidato ao Prémio do Júri de Annecy, À deriva, do belga Levi Stoops.

O estúdio irlandês, Cartoon Saloon, um dos mais prestigiados estúdios mundiais, é homenageado com uma retrospetiva. É exibido um programa de curtas e as quatro primeiras longas do estúdio que receberam nomeação ao Óscar para Melhor Animação: Brendan e o Mundo Secreto de Kells, obra com uma temática irlandesa, ligado às lendas e aos contos tradicionais dos fundadores do Cartoon Saloon, Tomm Moore e Nora Twomey; A Canção do Mar e Wolfwalkers, de Moore; e A Ganha-Pão, de Twomey.

Há vários realizadores em destaque no festival entre os quais Aidan Hickey, homenageado com a exibição de um conjunto de curtas; Don Bluth, antigo desenhador da Disney a quem é dedicada uma retrospetiva que inclui Em Busca do Vale Encantado e Todos os Cães Merecem o Céu e o californiano Jimmy T. Murakami, que criou o seu estúdio em Dublin no início dos anos de 1970, com uma sessão de seis curtas e a projeção do clássico Quando o Vento Sopra, longa-metragem baseada na novela gráfica homónima de Raymond Briggs.

A nova secção temática, ArchAnim – Animação e arquitetura, fora da competição, apresenta a estreia mundial do filme português, Eduardo, Walter e Leonidov, de Miguel Pires de Matos, que acompanha três porquinhos que viajam por três universos arquitetónicos diferentes, experimentando três formas distintas de habitar e de se relacionar com a natureza. Ainda nesta secção há uma sessão experimental – Dia da Abstração – com a curadoria das diretoras artísticas do festival Punto y Raya, que trazem filmes abstratos de mulheres realizadores e duas masterclasses.

Em homenagem aos 50 Anos do 25 de Abril, estreia A Revolução, filme realizado coletivamente por alunos de escolas de todo o mundo, que revela como olham hoje para uma revolução democrática. Está também programado, no contexto do tema transversal ao festival: Liberdade de Expressão, um debate que reúne os ilustradores Cristina Sampaio, André Carrilho, Nuno Saraiva e José Bandeira e o autor Pedro Mexia.AF

Programação aqui

cinema
7 março a 17 março 2024
vários locais
Imagem: “Cuilin Dualach” de Nora Twomey. Curta-metragem que integra a retrospetiva Cartoon Saloon

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar