Mercado das Madrugadas

251 views

Uma ideia original de Patrícia Portela, vai ocupar o Largo de São Domingos, em Lisboa, de 9 a 12 de maio, às 20h. Um espetáculo de entrada livre, integrado no ciclo Abril Abriu, do Teatro Nacional D. Maria II, e que terá lugar junto ao edifício do Teatro, no Rossio, atualmente encerrado para obras de requalificação.

Num dia improvável, mas muito possível ou mesmo inevitável, toda a gente decidirá não sair de casa. O mundo parará e fará greve a si próprio. Nesse dia, haverá tempo para pensar, para respirar, para chorar por todas as atrocidades cometidas até à data. Depois… voltaremos a sair. Daremos o braço a um próximo, a uma vizinha, a um desconhecido, a uma mãe, a uma filha, e desceremos todas as avenidas até chegarmos a esta praça. A praça que é uma escola, que é uma troca, que é o lugar para todas as classes e para todas as possibilidades. Trocaremos impressões. Acepipes. Propostas para os próximos 50 anos de abril. Ocuparemos as ruas, que é tudo o que precisamos para as transformar. E sem nos darmos conta, de longe chegar-nos-á aquele som dos passos arrastados na gravilha, aquele ritmo moreno que toda a gente conhece. O Cante tornar-se-á manif. A manif tornar-se-á numa marcha. A marcha fará cair a noite. O Amanhã inevitável começará.

Com texto e encenação de Patrícia PortelaMercado das Madrugadas conta com interpretação de Ana Rocha, Beatriz Teodósio, Célia Fechas, David Costa, Diogo Dória, Frederico Botta, João Grosso, Miguel Baltazar, Mónica Coteriano, Sara Alexandra e a participação especial de Mariana Brandão.

Depois de ser apresentado em Aveiro, de 24 a 27 de abril, Mercado das Madrugadas ruma ao Largo e São Domingos, em Lisboa, para quatro apresentações, de 9 a 12 de maio, quinta a domingo, às 20h.

 

Fonte: tndm.pt

 

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar