Maior prémio de arte em papel do mundo

761 views

Exposição Navigator Art on Paper patente na Sociedade Nacional de Belas Artes

A Sociedade Nacional de Belas Artes em Lisboa recebe, de 17 de maio a 1 de junho, a Exposição Navigator Art on Paper. A inauguração é dia 16 de maio, às 21H00.

A mostra reúne uma seleção de obras de cinco artistas – Abu Bakarr Mansaray (Serra Leoa), Andrea Bowers (EUA), Catherine Anyango Grünewald (Suécia / Quénia), Maria Berrio (Colômbia) e Mateo López (Colômbia) – finalistas à 2ª edição do Navigator Art on Paper Prize, o maior galardão de arte em papel no Mundo.

A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, entre as 12H00 e as 19H00, e ao sábado, das 14H00 às 20H00, sendo uma oportunidade única para conhecer as obras dos artistas, sobretudo as que foram especialmente criadas para o Navigator Art on Paper Prize. A Exposição irá coincidir com a Arco Lisboa e integra um programa de visitas e conversas complementares. A entrada é gratuita.

Com curadoria da responsabilidade de Filipa Oliveira, o Prémio Navigator Art on Paper tem como missão apoiar a criação artística em papel, valorizando-o como um dos suportes de inovação, criatividade, investigação e arte. O artista plástico Pedro A. H. Paixão foi o vencedor da 1ª Edição do Prémio Navigator Art on Paper. Até dia 14 de maio será apurado o vencedor da 2ª Edição.

Saiba mais em www.navigatorartonpaper.com

 

bre a The Navigator Company

 

A The Navigator Company é um produtor integrado de floresta, pasta e papel, tissue e energia, cuja atividade está alicerçada em fábricas modernas de grande escala, com tecnologia de ponta e que constituem uma referência de qualidade no setor. O modelo de negócio da Empresa desenvolve-se com base numa matéria-prima de excelência − o Eucalyptus globulus − cujas características intrínsecas permitiram desenvolver uma estratégia de diferenciação, baseada em produtos de elevada qualidade, que são hoje uma referência internacional neste setor.

A Empresa é a terceira maior exportadora portuguesa, representa aproximadamente 1% do PIB nacional e 2,4% das exportações nacionais de bens, sendo a que gera o maior Valor Acrescentado Nacional. Em 2018, a The Navigator Company teve um volume de negócios, de cerca de € 1,6 mil milhões, cerca de 91% dos produtos do Grupo são vendidos para fora de Portugal, e têm por destino aproximadamente 130 países. Consolidada a sua posição de líder europeu na produção de papéis finos de impressão e escrita não revestidos (UWF) e sexto a nível mundial, a Companhia é também o maior produtor europeu, o quinto a nível mundial, de pasta branqueada de eucalipto BEKP – Bleached Eucalyptus Kraft Pulp. A empresa entrou no negócio do tissue e tem atualmente uma capacidade de produção de 65 mil toneladas de produto acabado por ano na fábrica de Vila Velha de Ródão e 55 mil toneladas na nova fábrica de Aveiro.

A The Navigator Company tem seguido com êxito uma estratégia de inovação e desenvolvimento de marcas próprias e de produtos premium, que se traduz numa quota de mercado na Europa Ocidental de 19% no UWF, de cerca de 54% no segmento premium e com um peso de 69% das marcas próprias nas suas vendas. A Empresa tem mais de 110 000 hectares de floresta sob gestão e o maior viveiro certificado de plantas na Europa, com capacidade de produzir 12 milhões de plantas por ano. Com uma atividade florestal verticalmente integrada, o Grupo dispõe de um Instituto de Investigação Florestal próprio, referência mundial no melhoramento genético do Eucalyptus globulus. Gere em Portugal uma vasta área florestal, 100% certificada pelos sistemas internacionais FSC® (FSC C010852) e PEFC™ (PEFC/13-23-001). Dispõem de uma capacidade instalada de 1,6 milhões de toneladas de papel, de 1,6 milhões de toneladas de pasta (80% integradas em papel), 120 mil toneladas de tissue produto acabado, produzindo cerca de 2,5 Twh de eletricidade anualmente, sendo responsável por cerca de 4% da produção de energia de Portugal e de 52% da energia produzida a partir de biomassa.

No início de 2019, a The Navigator Company recebeu a classificação pelo Carbon Disclosure Project (CDP) de líder global no combate às alterações climáticas, alcançando um lugar de destaque na lista “A” desta organização. A Companhia foi reconhecida pela sua atuação, em 2018, na redução de emissões, diminuição dos riscos climáticos e desenvolvimento de uma economia de baixo impacto de carbono, sendo a única empresa portuguesa a obter a classificação máxima, integrando o lote das únicas cinco empresas a nível mundial do sector de pasta, papel e floresta que receberam esta distinção.

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar