LICOROSO 20 ANOS E GRUTA DAS TORRES 2020 ABREM AS NOVIDADES DA PICOWINES EM 2024

744 views

O Licoroso 20 Anos e o Gruta das Torres 2020 são as novidades da Cooperativa Vitivinícola da ilha do Pico – Picowines, no início de 2024. Dois vinhos que exibem, com orgulho, a singularidade da ilha do Pico e que mostram a tradição, inovação e excelência habituais da marca.

O Licoroso 20 Anos é um vinho em que o paladar nos oferece uma explosão de sensações, começando por uma textura muito suave, doçura equilibrada por uma acidez surpreendente e persistente, característica dos grandes vinhos dos Açores e com um final salino e muito persistente. Um vinho maduro, meio doce, que recupera a secular tradição dos vinhos licorosos do Pico”, afirma Bernardo Cabral, enólogo consultor da Picowines.

Feito a partir de Verdelho de vinhas plantadas em currais a escassos metros do mar, o Licoroso 20 Anos é um vinho que passou por uma interrupção da fermentação com adição de aguardente vínicacriteriosamente seleccionada. Estagiou em cascos velhos de carvalho durante 20 anos, como o próprio nome indica, até ao momento do loteamento no seu estado mais maduro. Apresenta uma cor de ouro e laivos esverdeados, de aroma intenso com requintado iodo, laranja cristalizada, amêndoa tostada e toffee.

Com uma produção de 2600 garrafas, o Licoroso 20 Anos está disponível nas principais garrafeiras do país (P.V.P. de 140€), e na loja física da Picowines (P.V.P. de 100€).

Também o Gruta das Torres 2020 surge como um novo lançamento da Cooperativa neste ano que inicia. Um vinho que foi elaborado a partir de uvas criteriosamente seleccionadas de vinhas centenárias da Criação Velha, a cerca de 420 metros do mar, exclusivamente da casta Arinto dos Açores. Após desengace, esteve três dias em maceração, a frio, com as películas onde iniciou a fermentação com leveduras indígenas. Continuou e terminou a fermentação num balseiro de carvalho francês. O estágio foi sobre as borras finas durante oito meses e foi engarrafado em julho de 2021, seguindo-se o estágio em garrafa na Gruta das Torres (cone lávico com 1.500 anos) durante 15 meses, a 17 metros de profundidade, com uma temperatura constante de 15ºC, humidade de 90% e ausência total de luz.

De cor amarelo-esverdeado, é um hino às sensações vulcânicas. A envolver as frescas frutas de toranja, araçá e lima, aparecem algumas notas de pólvora e enxofre, algas e maresia. Inicialmente dominado pela frescura e mineralidade, é um vinho que na prova se vai mostrando em várias camadas. Cheio e envolvente, termina com um final longo e deliciosamente salgado”, acrescenta Bernardo Cabral.

Losménio Goulart, Presidente da Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico – Picowines refere que “é para a nossa Cooperativa gratificante começar o ano com estas novidades para o mercado, dois vinhos que falam por si e que carregam no seu todo a essência e singularidade da ilha do pico. Dois vinhos que refletem as características marcantes dos vinhos da Picowines e que em muito nos orgulham”.

O Gruta das Torres é um vinho de grande complexidade, perfeito para acompanhar mariscos, sushi, pratos de peixe fresco ou cozidos e queijos com sabor mais intenso.

Feito com castas Arinto dos Açores e com uma produção de 1400 garrafas, o Gruta das Torres pode igualmente ser encontrado nas principais garrafeiras em Portugal (P.V.P. de 60€), e também na loja da Picowines, nos Açores (P.V.P. de 50€).

2023 foi um ano excelente em termos de vendas para a Picowines. Queremos continuar com o nosso propósito em produzir vinhos diferenciadores e que sejam um espelho do nosso território, particularmente da ilha do Pico, continuando assim a nossa aposta na economia regional e nacional. As novidades não ficam por aqui, e acreditamos que o ano que agora se iniciou será muito promissor”, conclui Losménio Goulart.

A Picowines tem vindo a conquistar novos mercados com os seus vinhos, nomeadamente no continente asiático e no Norte da Europa. A cooperativa Vitivinícola da ilha do Pico, consegue já colocar os seus vinhos em 15 países, com especial destaque para o mercado americano e europeu.

A Cooperativa Vitivinícola da ilha do Pico – Picowines celebra este ano um marco relevante, 75 anos de história, que refletem a sua perseverança e dedicação no universo dos vinhos e um trabalho ímpar, ao longo dos tempos, na produção de vinhos com as características únicas e diferenciadoras da ilha do Pico.

Sobre a Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico (Picowines)

A Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico (Picowines) nasce em 1949 pela mão de 21 fundadores. Após um período de preparação e organização, seguido de construção da sede, a Adega Cooperativa inicia a sua produção em 1961 com as castas nobres, Verdelho, Arinto e Terrantez do Pico. O primeiro vinho da CVIP, com o nome “Pico”, é lançado no mercado em 1965.

Surgiram alguns obstáculos à produção de vinhos do Pico, e num contexto de querer recuperar um passado que já fora de esplendor e glória surge a cooperativa do Pico na Madalena e, em 1972 tornou-se obvio que teria de se produzir vinho também a partir de uvas tintas e de castas americanas, por questões de rentabilidade, surgem assim novos vinhos que marcam também a história do Pico.

A entrada do enólogo Bernardo Cabral, em 2017, marca uma nova etapa na vida destes vinhos, pois são introduzidos os primeiros monocastas assumindo o terroir vulcânico dos vinhos do Pico.

Atualmente, a Cooperativa do Pico conta com 280 associados e é liderada por Losménio Goulart que se tem preocupado em fomentar o processo de produção do vinho, tornando-o cada vez mais uma referência de muita qualidade.

Informações Gerais

Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico – Picowines

Morada: Avenida Padre Nunes da Rosa 29, 9950-302 Madalena

Horário: Segunda a sexta-feira, das 09h às 17h

Telefone: 292 622 262

Online:

www.picowines.com

https://www.instagram.com/picowines/

https://www.facebook.com/search/top?q=picowines

 

Fonte: Chefsagency

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar