INART – COMMUNITY ARTS FESTIVAL

103 views

O InArt – Community Arts Festival apresenta propostas de programação que cruzam linguagens,  movimentos, pessoas e gerações, reflectindo a arte comunitária e participativa enquanto movimento  impulsionador de novas paisagens artísticas e humanas. O InArt continua a descobrir projectos artísticos  baseados na diversidade das comunidades e a conhecer artistas que fazem do seu trabalho uma ponte  entre mundos e pessoas, numa arte plural e inclusiva. 

Com programação no Teatro Meridional (30 de Maio a 9 de Junho) e no Teatro do Bairro (25 a 29 de  Junho), o InArt apresenta 7 espectáculos, 3 Sessões de Cinema e Debates, Exposição de Fotografia e 4 Workshops

A abertura do Festival decorre no Teatro Meridional e conta com a apresentação do espectáculo Rh da  CiM – Companhia de Dança, entre os dias 30 de Maio e 2 de Junho. Em palco encontram-se sete  bailarinos com e sem deficiência que em união com quinze pessoas da comunidade em geral nos deixam  múltiplas propostas de uma revolução humana. Rh pode ser qualquer um de nós. 

Estará patente a Exposição de Fotografia de João Pedro Rodrigues que acompanhou o processo de  criação deste espectáculo. 

Nos dias 5, 6 e 7 de Junho, as crianças e o público mais jovem serão o elo de ligação com o InArt em  sessões para escolas do espectáculo SOMATATI, da CiM – Companhia de Dança. Dança-se de soma em  soma, encaixando cada ideia noutra, até que as mesmas se transformam e delas surgem novos  superpoderes. Mas, o que é isso de um superpoder? 

A 8 e 9 de Junho são dois dias com espectáculos diversos. A coreógrafa alemã, Silke Z., apresenta o seu  espectáculo WITH US. David (28) meets Hanna (28), onde dois bailarinos com habilidades diferentes  traçam as suas paisagens físicas, medem as suas forças e encontram-se de uma forma muito humana. No dia 8 de Junho, apresenta-se MALA UTOPIA de Pedro Carvalho / Ventos e Tempestades – Associação  Cultural, projecto desenvolvido com não-profissionais, onde se questiona como pode um corpo que  dança ser um corpo-poesia. 

A encerrar a programação no Teatro Meridional, no dia 9 de Junho a mostra de processo de criação do  projecto A Hierarquia do Medo! de Noé Quintela / NO é Artes Performativas, que une um coreógrafo a  uma psicóloga, com o objetivo de usar a arte como ferramenta de mudança, através de histórias de  vitimas de violência abraçando não só́, mas também o foco na comunidade LGBTQIA+.

Nos dias 25, 26 e 27 de Junho, no Teatro do Bairro, serão apresentadas 3 sessões de cinema documental,  do individual/indivisível ao comunitário. Uma visão plural de alguns dos mais significativos universos da  dança contemporânea inclusiva. 

A 28 de Junho teremos a primeira mostra de resultados da performance SOPRO, com coreografia de  Bruno Rodrigues / CiM, resultado do projecto No One Forgotten apoiado pela Europa Criativa. 

O InArt termina a 29 de Junho com a apresentação das Oficinas Coreográficas, um desafio lançado aos  profissionais da CiM – Companhia de Dança, que apresentarão quatro performances coreografadas por  Nelson Moniz, David Fernandes, Maria Inês Costa e Ricardo Machado, onde irão trabalhar com os  bailarinos profissionais e os intérpretes do Projecto Educativo para Artes – PEPA da CiM. 

O principal objectivo do InArt é promover e divulgar as artes como trabalho profissional, pedagógico e  social, sensibilizando os profissionais que intervêm com pessoas com e sem deficiência, e as diversas comunidades, para a importância das artes como ferramenta de combate à exclusão social. 

InArt é um festival acessível e a programação conta com acções faladas em inglês e português, e interpretação em Língua Gestual Portuguesa. 

Fonte: voarte.com

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar