Gonçalo Sítima

1570 views

Chama-se Gonçalo Sítima, tem 32 anos e licenciou-se em Comunicação Social no ISCSP – Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Foi Gestor de Comunicação e Imagem, tradutor, e actualmente dedica-se profissionalmente ao improviso. Passou da Gestão à Improvisação, integrando o projecto Os Improváveis, neste momento em cena com o espectáculo Beca Beca no Teatro Villaret. É um espectáculo que combina storytelling, Improviso, Teatro e Música através de histórias partilhadas por convidados, sempre diferentes. Além deste projecto, Os Improvavéis desenvolvem ainda outras actividades como a formação  pessoal e empresarial, eventos corporativos, escrita humorística e de ficção.


Embora não acredite na predestinação, a vida improvisou-lhe o percurso e conduziu-o até ao sítio onde precisa de estar, e a fazer o que sente que precisa de fazer com o seu amor ao improviso como linguagem artística. É natural da Brandoa mas o seu coração pertence a Lisboa. Não se sente em casa se não conseguir chegar à Baixa Pombalina a pé e nunca se sentiu tão lisboeta como na sua estadia de aproximadamente um ano em Madrid, em que Lisboa se intensificou em si, num jeito tão tipicamente português, a saudade. Valoriza a liberdade desta nova etapa em que pode gerir o seu tempo e espaço de trabalho, seja numa esplanada ou numa biblioteca, aproveitando para beber um pouco dessa luz lisboeta que tanto o encanta, para os seus projetos criativos. O seu trabalho consiste em dedicar os dias à arte de criar e evoluir nesta área que o fascina. O seu percurso profissional permite-lhe agora usar as ferramentas
que foi recolhendo na Comunicação e Design Gráfico e utilizá-las ao serviço de uma linguagem artística, que já sente como intrínseca.

Como hobbie, ocupa o tempo a consumir cultura nas suas várias formas – cinema, literatura, poesia, teatro, séries de televisão, videojogos ou stand-up. Gosta de fotografa, culinária e de ler sobre
divulgação científica. É um ávido consumidor de música e ainda não se rendeu totalmente ao formato digital, por isso, adora passar horas em lojas de música à procura de discos, sejam CD’s ou Vinil, para ouvir em casa. Considera-se “um tipo bem-humorado, empático, mas que é capaz de ser irritante e talvez estranho”.
Certo é, que os seus próximos tempos serão preenchidos por novos projectos, por partilha de experiências e um ato contínuo de imaginar, criar, brincar e partilhar.

Este é o Gonçalo Sítima na primeira pessoa.
Por: Patrícia Lopes
Foto: Hugo Macedo

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar