FESTIVAL DOS CAPUCHOS 2024 CELEBRA A LIBERDADE E OS VALORES DO 25 DE ABRIL COM ORQUESTRAS DE PARIS E BERLIM

278 views

Este ano, o Festival de Música dos Capuchos (FMC) apresenta uma programação muito especial, que celebra os valores do 25 de abril, inspirando-se nas ideias de liberdade ao longo da História da Música. 

De 29 de maio a 21 de junho, o Convento dos Capuchos volta a ser o centro do mundo da música, sendo palco para uma série de concertos imperdíveis, com orquestras e músicos de renome mundial. Para esses dias, está ainda programado um ciclo de conversas literárias dedicadas a Kafka, Sebastião da Gama e Camões, bem como atividades de formação e sensibilização, como masterclasses de instrumentos de cordas, palestras pré-concerto, uma caminhada na Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa da Caparica, onde está inserido o Convento dos Capuchos, e uma visita ao seu património cultural. 

Esta é a quarta edição do Festival assinada pelo pianista Filipe Pinto-Ribeiro desde que assumiu a direção artística do FMC em 2021. O Festival vai ficar marcado desde logo pelos concertos de estreia em Portugal de três agrupamentos da vanguarda musical europeia: a Orquestra Sinfónica de Paris “Consuelo”, que abrirá o FMC com obras de Beethoven no dia 29 de maio, no Teatro Municipal Joaquim Benite; o Paganini Ensemble de Viena e a Orquestra de Câmara de Berlim “Metamorphosen”

Entre os grandes solistas internacionais que vão estar nos Capuchos, destaca-se a lendária pianista Elisabeth Leonskaja, que oferece um recital no Convento dos Capuchos no dia 1 de junho, a violinista alemã Carolin Widmann, o violoncelista suíço Christian Poltéra e o jovem pianista ucraniano Roman Fediurko, vencedor do prestigiado Concurso Internacional Horowitz no ano passado e que vai interpretar obras de Chopin neste que será o seu concerto de estreia no nosso país.

A presença nacional vai estar a cargo de agrupamentos de referência, entre os quais o Schostakovich Ensemble e o ensemble renascentista Arte Minima, e de músicos como o pianista Júlio Resende com o seu Fado Jazz Ensemble – que vai apresentar o último álbum Filhos da Revolução no dia 14 de junho, no Auditório Fernando Lopes-Graça –, o maestro Martim Sousa Tavares e a violetista Sofia Silva Sousa, entre muitos outros. 

Na composição, o destaque vai para obras de Beethoven, Mozart, Haydn, Schubert, Chopin, Paganini e Schostakovich; também para obras de compositores renascentistas, como o português Pedro de Cristo; e a ópera de Philip Glass “Na Colónia Penal”, a partir do conto homónimo de Franz Kafka, no dia 2 de junho no Teatro Joaquim Benite, traçando um paralelo com a Colónia Penal do Tarrafal

É ainda de realçar a estreia mundial de uma nova obra, dedicada a Natália Correia e ao 25 de abril, da autoria da premiada compositora portuguesa, residente em Nova Iorque, Andreia Pinto Correia e o concerto de homenagem póstuma a António Mega Ferreira, um dos maiores vultos da cultura e do pensamento portugueses do pós-25 de Abril, que conta com uma antologia de textos selecionados especialmente para esta ocasião, por um grupo de personalidades que acompanharam a sua vida e obra, como Marcelo Rebelo de Sousa, Simonetta Luz Afonso, Guilherme d’Oliveira Martins, João Paulo Velez, Margarida Pinto Correia, José Manuel dos Santos, Patrícia Reis, José Carlos de Vasconcelos e Inês de Medeiros, entre outros. 

O ciclo das já emblemáticas Conversas dos Capuchos, com curadoria e moderação de Carlos Vaz Marques, será dedicado a três efemérides literárias de 2024 – o centenário da morte de Franz Kafka, o centenário do nascimento de Sebastião da Gama e os 500 anos de Luís Vaz de Camões –, com a presença de convidados como Alberto Manguel, José Carlos Seabra Pereira, Maria Bochichio, Nuno Amado, José Gardeazabal e Viriato Soromenho-Marques

Dando continuidade a uma iniciativa que marcou a edição de 2023 do FMC, está planeado um conjunto de atividades de formação e sensibilização: palestras pré concerto denominadas Prelúdios dos Capuchos, com moderação de João Almeida, diretor da Antena 2; visita ao património cultural do Convento dos Capuchos, construído no século XVI; Caminhada na Paisagem Protegida da Arriba

Fóssil da Costa da Caparica, onde está inserido o Convento; e as Masterclasses dos Capuchos, que consistem em aulas abertas destinadas a jovens músicos, orientadas por professores dos Conservatórios de Leipzig, Lucerna e Helsínquia. 

Trata-se de uma programação ímpar, que reafirma o Festival de Música dos Capuchos como evento cultural de referência à escala nacional e internacional. Continuando o propósito do FMC, de promover o acesso democrático à Cultura, os bilhetes têm valores de 10 e 17 euros, com diversos descontos e assinaturas, e encontram-se à venda no Convento dos Capuchos e no Auditório Fernando Lopes-Graça, bem como nos locais habituais. As demais atividades do FMC são de entrada gratuita. 

Fonte: cma.m-almada.pt

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar