Doclisboa – Festival Internacional de Cinema

630 views
22 outubro a 1 novembro 2020 – vários locais

O o Doclisboa regressa em 2020 com um formato que se adapta ao contexto atual. Esta edição será dividida em módulos, entre os meses de outubro 2020 e março 2021. Com este novo modelo, o Doclisboa não será segmentado pelas suas secções habituais, mas cada momento será antes guiado por uma ideia orientadora sob a qual estarão filmes que trazem consigo a habitual diversidade formal e temática. O primeiro momento do festival acontece de 22 de outubro a 1 de novembro.

A 18ª edição do festival abre com Nheengatu – A Língua da Amazónia, de José Barahona, uma estreia mundial que acontece na Culturgest e que conta com a presença do realizador. A sessão de encerramento fica a cargo de Paris Calligrammes, o documentário da realizadora alemã Ulrike Ottinger, estreado na última edição do Festival de Berlim.

Destaque ainda para a retrospetiva dedicada ao cinematografia da Geórgia, que decorre na Cinemateca. E também ao ciclo dedicado ao Trabalho que conta com a exibição de 20 filmes, de realizadores como Harun Farocki, Helke Sander, Hervé Le Roux, entre outros. Este programa surge a partir de uma parceria entre o Doclisboa e a Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho (EU-OSHA), que pretende promover a discussão, através do cinema, de direitos humanos e questões sociais relacionadas com o trabalho.

Programação completa aqui

créditos: “Nheengatu – A Língua da Amazónia” de José Barahona

Fonte: Agendalx

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar