Começar o ano a descobrir Lisboa

379 views

O Museu de Lisboa começa 2022 com o lançamento do programa mensal de visitas temáticas O Museu e a Cidade, a celebrar o Dia de São Vicente, a reinventar o programa anual de percursos, com oito novas propostas, e a inaugurar uma exposição temporária muito especial no Pavilhão Preto do Palácio Pimenta.

Janeiro é o mês em que celebramos a presença de São Vicente em Lisboa, o primeiro santo padroeiro de Lisboa, com uma visita temática pela exposição de longa duração do Palácio Pimenta, a primeira do programa O Museu e a Cidade, uma oficina para famílias e um percurso no Dia de São Vicente, 22 de janeiro, no qual vamos descobrir as vicissitudes por que passaram as sepulturas e as relíquias deste Santo, até chegarem a Lisboa, onde agora repousam.

Saltando de um santo padroeiro para outro, no dia 23 de janeiro, o último dia da exposição «A bênção dos animais – Fotografias de Alfredo Cunha» é o mote para uma visita temática ao Museu de Lisboa – Santo António para descobrir mais sobre os cultos, devoções e romarias em Lisboa, associados ao culto do Santo casamenteiro.

Mas se no núcleo de Santo António encerramos uma exposição, na sede do Museu de Lisboa, no Palácio Pimenta, inauguramos a 21 de janeiro «Lisboa Clichê – Daniel Blaufuks», uma mostra de fotografias dedicada às caras e aos espaços familiares de uma Lisboa já quase desaparecida.

Destaque ainda na programação deste mês para a estreia do documentário «Nós, Lisboa», o último capítulo do ciclo de programação homónimo criado por Maria Messias, no âmbito do concurso de conceção de programação cultural lançado pelo Museu de Lisboa em 2021. No dia 28 de janeiro, pelas 18H, no Palácio Pimenta, apresentamos este documentário que se propõe a apresentar a cidade através das pessoas que nela vivem. A exibição do documentário, de entrada livre, é seguida por um debate sobre a cidade e as perspetivas dos seus cidadãos sobre ela.

No dia 19 de janeiro, pelas 18H, sentamo-nos mais uma vez À mesa no Teatro Romano, para a primeira palestra de 2022. «A encenação da mesa. Uma longa caminhada», pela médica e historiadora Ana Marques Pereira, explora a mesa como ponto de encontro e convívio e procura mapear a evolução do ritual social que é o ato de comer em conjunto.

E claro que as famílias podem continuar a contar com as atividades do Museu de Lisboa pensadas em especial para bons momentos de lazer e aprendizagem enquanto revelamos diferentes camadas da cidade e damos vida a quem a tem habitado.

De entre o programa de atividades para famílias, destacamos A minha primeira Lisboa, uma oficina de coleção de tesouros de uma Lisboa cheia de histórias, povoada por pessoas, casas, animais e até tem um grande rio, que terá lugar no dia 15 de janeiro, pelas 10H30, no Palácio Pimenta. Mas há sugestões para todos os fins de semana nos diferentes núcleos.

O Museu de Lisboa mantém ainda uma programação digital regular composta por minidocumentários, conferências e recursos pedagógicos, disponibilizada nas redes sociais e no seu canal de YouTube. Em 2022, o Museu lança mais rubricas dedicadas à história da cidade e à atividade desenvolvida pelo Museu, tendo já inaugurado 1 minuto de arqueologia no dia 1 de janeiro, uma série mensal publicada no primeiro dia de cada mês, centrada no papel do arqueólogo e nas ferramentas, conceitos e tarefas inerentes à sua atividade.

 

Fonte Museu de Lisboa

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar