A colaboração artística entre o tenor lírico angolano Nelson EBO e o compositor belga Dimitri ARNAUTS.

488 views

O Tenor Nelson EBO de Nova York e o compositor belga Dimitri ARNAUTS lançaram o último resultado de sua colaboração artística em andamento: uma música para Tenor solo e Orquestra Sinfônica virtual, chamada ‘CIVILIZAÇÃO / Civilization’.

Baseada num poema do poeta angolano Agostinho Neto (1922-1979), a canção 12min integra um Vídeo de Arte que homenageia as vidas perdidas, a memória e o legado das vítimas das rotas do tráfico de escravos e dos seus descendentes. Eles querem apresentar à reflexão, atenção e consideração do público o flagelo da escravidão histórica e moderna, através desta triste marcha em memória de todos os humanos escravizados dos tempos passados ​​e presentes …

As letras são retiradas do conhecido poema ‘Civilização Ocidental’, da autoria de Neto.

A canção está disponível gratuitamente em streaming de vídeo e áudio para todos os públicos desde o Dia Internacional da Memória da Escravidão, a 23 de agosto de 2020, mas não foi divulgada ao público angolano até hoje.

A música ‘CIVILIZAÇÃO’ será seguida no futuro por mais colaborações entre o Sr. Ebo e o Sr. Arnauts.

 

A MÚSICA E O PERFORMER

O tenor lírico Nelson EBO, atualmente morando em Nova York, é o primeiro intérprete dessa música recém-composta. Nelson Ebo nasceu em Angola em 1984 durante a guerra civil. Desde a infância, ele lutou contra a guerra e a doença que ceifou a vida de seus pais e de vários irmãos. Com sua poderosa voz de tenor e alma musical, Nelson foi capaz de se erguer das dificuldades enquanto inspirava todos que o ouviam. Aos 14 anos, Nelson foi apresentado à música coral em sua igreja local. Seu fascínio pela ópera começou por acaso quando ouviu um CD dos luminares da ópera Luciano Pavarotti e Placido Domingo e aprendeu sozinho a cantar como eles. Ele começou a cantar na Casa 70 em Luanda para pagar sua própria educação e o bem-estar de sua família.

Nelson Ebo declarou: “O atual ressurgimento da escravidão, especialmente de crianças em indústrias pesadas ou do tráfico humano, é um escândalo e um insulto ao nosso entendimento comum da civilização – nós, que em nosso conforto material e indiferença, muitas vezes estamos desfrutando dos frutos de o trabalho de mãos escravizadas “

A música de CIVILIZAÇÃO’ é uma composição original escrita por Dimitri ARNAUTS.

Dimitri Arnauts (° 1973) é um compositor belga que se dedicou a elevar e deliciar corações, almas e mentes por meio da beleza reafirmada da melodia, harmonia tonal, polifonia, fuga e contraponto, e pelas inúmeras cores dos instrumentos e vozes humanas. Ele escreveu inúmeras obras de vários tamanhos e configurações, sendo principalmente cantatas, salmos, oratórios, concertos, sinfonias e poemas sinfônicos e outras obras vocais ou orquestrais.

Dimitri Arnauts disse: “Nesta canção novamente, o senhor Ebo traduziu muito bem a tragédia humana da História numa sensível viagem emocional e auditiva através das imagens poderosas do texto de Agostinho Neto, que questiona a nossa compreensão e apreciação da civilização, quando uma civilização é baseado na escravização e no tratamento desumano dos mais vulneráveis ​​e sem defesa. Envolve o seu esforço e performance artística totalmente ao serviço do texto, da música e da causa da dignidade de todas as pessoas, no passado e no presente.”

Todo o projeto foi escrito, gravado e produzido durante o Lockdown devido à pandemia COVID-19.

O UNRISD (Instituto de Pesquisa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Social) e a Fundação Agostinho Neto acolheram positivamente o projeto e o ampliaram em suas contas nas redes sociais.

Endereço web do projeto:

https://www.africanmuse.art/civilization

 

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar