4 razões para celebrar os 50 anos do 25 de abril

255 views

Este mês o Museu de Lisboa celebra um momento incontornável na história do país e da sua democracia, refletindo sobre as formas de resistência e expressão que dão corpo à revolução.

No dia 13 de abril, pelas 17h, a equipa do Museu de Lisboa – Teatro Romano conduz uma visita que se debruça sobre a transformação da conceção de liberdade ao longo da história, falando sobre a relação entre patronos e pessoas escravizadas em época romana e sobre como num regime esclavagista como foi o romano, muitos conseguiram obter a sua liberdade.

No dia 19 e 20 de abril, às 20h30o sítio arqueológico do Museu de Lisboa – Teatro Romano é também ocupado com o espetáculo A Paz é a Paz, um projeto do UMCOLETIVO integrado no ciclo Abril Abriu do Teatro Nacional D. Maria II. Este teatro romano com mais de dois mil anos acolhe assim um espetáculo de rescrita d’A Paz, de Aristófanes, uma tragédia que coloca o público frente-a-frente com o conflito e o poema, que começou na vida da jornalista e poeta Maria João Carvalho.

E porque comemorar a revolução do 25 de abril é também celebrar o que ela representa – a devolução da liberdade, da democracia e uma esperança renovada em mudanças construídas coletivamente –, no dia 20 de abril, às 15h, o Museu de Lisboa – Palácio Pimenta encerra o programa O problema da habitação: Olhar hoje para os bairros SAAL/Lisboa com uma conversa sobre o processo de implementação do SAAL, a evolução destes bairros e o que podemos aprender com esta experiência para refletir sobre a atual crise de habitação. Os protagonistas do encerramento deste ciclo são os moradores e os representantes das associações locais de alguns dos bairros SAAL/Lisboa.

Na última quinta-feira do mês, dia 25 de abril, a habitual Hora de Baco é agora marcada pela música daqueles que cantaram a revolução, como Zeca Afonso, José Mário Branco, Sérgio Godinho, Luís Cília, entre outros, interpretada por Zé Pinho & Amigos. A Hora de Baco é um evento mensal do Museu de Lisboa – Teatro Romano, que honra o deus romano Baco com um final de tarde dedicado à música ao v

Fonte: egeac.pt

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar