#11 PENSAR A SOLIDÃO

1301 views

«No café da juventude perdida» de Patrick Modiano

 

Considerado pela revista Lire como o melhor romance de 2007, Patrick Modiano com o seu «No café da juventude perdida» exalta a solidão das pessoas concentrada num lugar específico, um café onde tudo acontece.

Pela voz de Louki tudo se inicia, há uma jornada que acelera, repleta de questões, numa rapidez que estonteia e deseja respostas num aqui e agora. Questões de quem deseja encontrar-se.

Um livro repleto de histórias perdidas, de pessoas igualmente perdidas e cujo único fio que as liga, quase imperceptivelmente, é essa solidão de quem deseja encontrar o fim da sua história e, preferencialmente, escrita à sua imagem.

De enorme sensibilidade, este livro, numa escrita também ela solitária, é uma boa opção para dias mais sombrios, quando nada parece acontecer e a vida estagna na dúvida do que virá. É então, que sem se esperar, toda uma nova luz impera e desenha a beleza dos dias frescos, ainda novos, por acontecer.

“Toda aquela claridade cintilava em mim como uma luz, viva, radiosa. E assim será, até ao fim.”

Por Denise Rolo

Ads

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

Se não pretender usar cookies, por favor altere as definições do seu browser.

Fechar