Zazah: gastronomia, arte e música no novo espaço do Príncipe Real

42 views

Um espaço descontraído, localizado bem no centro da capital portuguesa, que pretende aliar o lifestyle lisboeta ao mood carioca

Zazah é o nome do espaço que acaba de abrir no Príncipe Real, um projecto pensado ao pormenor com o propósito de juntar pessoas, gastronomia, arte e música. Foi idealizado por três cariocas apaixonados pela capital portuguesa: Sidnei Gonzalez, sócio investidor e responsável pelo conceito, Jorge Abreu, à frente da equipa da sala, e Moisés Franco, o chefe de cozinha.

Quisemos criar um espaço diferenciador no panorama actual de Lisboa nesta área. Mas queríamos fazer algo que fosse mais do que um restaurante. Por isso é que vemos o Zazah como um espaço de gastronomia, descontração e arte. Trouxemos o espírito despojado dos cariocas, aliando-o ao lifestyle lisboeta. O Zazah é o espaço ideal para quem procura cultura e boa gastronomia contemporânea”, refere Jorge Abreu.

A carta que pensámos para o Zazah prende-se com um conceito de partilha. A comida é internacional, mas utilizo essencialmente produtos portugueses. Aqui as pessoas tanto podem ter uma refeição completa, como vir apenas beber um copo e petiscar”, acrescenta o chefe Moisés Franco.

Na carta, podemos encontrar desde ceviche de atum (9,50€), feito com o tradicional leite de tigre e com puré de batata doce, a burrito de sapateira com tempero especial do chef (7,50€), a bifana de bochecha de porco preto (8,50€), a ristotto alla milanese (6€), a escondinho de bacalhau (17,50€) ou vazia fatiada (16€).

A carta de vinhos foi desenvolvida por Manuel e Carlos Janeiro, proprietários da Garrafeira Veneza, uma das mais emblemáticas a nível nacional. Todos os vinhos foram escolhidos cuidadosamente para representarem as várias regiões do país e para irem de encontro ao conceito do espaço e às iguarias do chef Moisés Franco. A sala está preparada para poder sugerir a harmonização indicada para cada prato, havendo também uma secção de vinhos franceses, elaborada por Ana Carolina Dani, formada em Cordon Bleu e sommelier das caves Legrand, uma das mais importantes e tradicionais enotecas de França, no mercado lusófono. No bar não podiam faltar os cocktails, pensados ao pormenor para poderem acompanhar a refeição, bem como para um simples brinde entre amigos. A carta foi desenvolvida através da consultoria da Liquid Consulting.

A arte é responsabilidade de Sidnei Gonzalez, coleccionador de arte contemporânea brasileira, e a curadoria é de Paulo Herknhoff, crítico e historiador de arte brasileiro, referência nacional e internacional nesta área (foi director cultural do Museu de Arte do Rio e do Museu de Belas Artes do Rio de Janeiro; foi curador do MoMa, entre vários outros cargos de relevo que fazem parte do seu currículo). Obras de João Louro, João Pedro Croft, Ascânio Monteiro, Sakir Gokcebag e Dora Longo Bahia fazem parte do acervo e primeiro ciclo de arte do espaço, sendo que a maioria faz referência a questões ligadas a Portugal e Brasil. O mapa que traça a descoberta do Brasil pela Companhia das Índia, obra do artista plástico João Louro que representou Portugal na Bienal de Veneza, é uma das raridades que não passa despercebida, ocupando uma das paredes do Zazah. O objectivo é que este seja um espaço para novos ou conceituados artistas, portugueses e brasileiros, exporem as suas peças.

A música é também um elemento fundamental no Zazah. A Rádio Ibiza, inovadora empresa de marketing sensorial, desenvolveu uma programação musical exclusiva, de acordo com a boa energia que podemos encontrar neste espaço. Da agenda fazem também parte concertos e dj set, que acontecem com regularidade no Zazah.

Informações gerais

Morada: Rua de São Marçal nº 111

Contacto: 21 134 4468

Horário: de segunda a quarta das 19h à meia noite; de quinta a sábado das 19h às 2h; encerrado aos domingos.

Fonte: chefsagency

Ads