Passeando na Figueira da Foz

196 views

Entre o passado e o futuro, a outrora Rainha da Praias de Portugal continua a ser um presente da natureza para quem a visita, especialmente no Verão, quando às belezas da paisagem se aliam as forças vivas de uma cultura marcadamente ibérica, dada à tradicional presença de “banhistas” vindos de Espanha, que tem na hospitalidade e na cada vez maior abertura ao mundo os seus valores mais fortes. Nos dias mais quentes, há nas esplanadas e nas ruas pedonais algo que convida a um desfrute calmo e elegante, vagaroso, quase indolente, mas não distraído, dos pormenores arquitetónicos e de ambiente que se encontram a cada esquina e em cada fachada. Um passeio no Bairro Novo é, afinal, para ser feito ao ritmo de uma respiração apaixonada, como num amor de verão a lembrar o de ‘Sinais de Fogo’, o romance de Jorge de Sena que imortalizou a Figueira da Foz enquanto destino idílico e eternamente jovem. Fantásticos podem ser os momentos de lazer no rio Mondego ou os passeios ao ar livre no Parque das Abadias e na Serra da Boa Viagem, sem esquecer as falésias do Cabo Mondego que extraordinariamente nos transportam até à pré-história.

Por Andreia Gouveia

Ler na íntegra aqui

Ads